Páginas

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Ler, ouvir, sentir!



O CD e o livro da Fernanda Takai chegaram aqui em casa quase juntos. Quero dizer, primeiro veio o CD, pro qual eu olhei um pouco torto porque apesar da simpatia pelo Pato Fu, nunca fui muito de bossa nova e se trata de músicas da Nara Leão.
Na verdade, meu contato mais "íntimo" com a bossa nova foi na adolescência: passei um dia inteiro ouvindo um LP (sim, uma bolacha!) da NL, que encalhava na penúltima música. Confesso que no fim do dia só me vinham à cabeça imagens de violões despeçados e banquinhos partidos com machadinha... enfim, tenho essa lacuna cultural: não gosto muito do estilo barquinho e violão à beira-mar.

Mas, logo na primeira música, o CD da FT me pegou de jeito: aquela voz doce, os arranjos bacanas, as letras velhas conhecidas. Gostei da bossa nova revisitada de Fernanda Takai e tenho ouvido muito o CD enquanto costuro.

Já o livro, comprei num dia em que fiquei à espera do marido (que resolvia alguma chatice relacionada a celular)na Livraria Cultura. Depois de olhar as estantes de crafts, design, revistas, fui para os CDs e dei de cara com a FT. Na hora, pensei no livro (que já tinha ouvido algum amigo falar) e lá fui pra estante de literatura brasileira.

Sentada num daqueles sofazinhos, abri numa das crônicas... terminei uma, dei um meiocsorriso solitário, acompanhado de um pensamento instantâneo: "putz, parece coisa da minha vida, do meu dia-a-dia, da minha família!"
A crônica "meus avós japoneses" tem mesmo gosto de infância da gente, mas com um jeito melancólico de lembrar de coisas de criança já com o olhar de adulto, entendendo e se perguntando sobre as dores da vida.

Já "as misteriosas palavras no papel higiênico" é bem o tipo de coisa que eu faria! Catar um metrinho de papel higiênico num banheiro japonês, porque é desenhadinho e tem historinha.

Claro que comprei o livro e tenho lido em doses pequenas, como se fosse licor de jabuticaba, pra saborear mesmo. Porque é uma delícia. Prosaico como licor de fruta depois do almoço de sábado, mas nada simplório. Afinal, as pequenas coisas da vida podem (e merecem) ter sabor.

Graças à Fernanda, agora gosto de bossa nova (e até pretendo me arriscar de novo em ouvir a NL), e descobri nas crônicas como é bom guardar pequenos e singelos momentos da vida da gente.
E ainda continuo amando licor de jabuticaba!

Onde brilhem os olhos teus
Nunca subestime uma mulherzinha

11 comentários:

Quarto de Melancia disse...

Há uns 20 e poucos anos atrás eu costumava ir atrás de uma prima para as serestas que ela e os amigos faziam no final de semana e gostava disso... passar a noite ouvindo alguém com um violão e tocando não sei bem o quê... eram os anos 80, deviam tocar de tudo, rs... eu era muito adolescente e não apreciava, apenas curtia o fato de estar com pessoas.
Bem... depois... muito depois, há uns 10 anos atrás, fazendo um cursinho de férias, encontrei uma menina com seu violão e ela se dizia apaixonada por Bossa Nova... "na lata" eu lhe disse que detestava, que era enjoadinho e mais um monte de coisas ruins sobre a tal bossa.
Acontece que com o tempo parei de ouvir a música meio lenta, enjoativa e passei a desenhar as letras à medida que são cantadas e quando eu as desenho... huum... AMO!
Vou já providenciar FT.

Bjo

Cris Paz disse...

Ana,adoro Bossa Nova. Sou uma pessoa completamente musical. Os bons momentos da minha vida são sempre acompanhados de música.
Gosto demais da Nara Leão e ela me aproximou da Fernanda, já que Pato Fu nunca esteve entre as minhas preferências
Mas neste trabalho, a Fernanda deu vida nova às composições, que ficaram lindas.
Bjs

P.S. Adorei o blog!

ana sinhana disse...

Cris e Má, eu titubeei em fazer essa revelação... mas, como tudo na vida, acho que a minha implicância com a Nara Leão tem outras causas, não exatamente musicais...
Mas sou mais do rock, confesso...

micheline disse...

eu não sabia que além de costurar e criar coisas lindas você escrevesse tão bem, não conhecia seu blog.Eu também tenho um mas nada de craft, por enquanto.La coloco meus textos que perdidos ficaram em papeis amarelados e outros que de madrugada palpitam e as teclas dão vida.Um beijo e parabén pelo blog ta muito lindinho, como tuso que vc toca.Micheline(Samariquinha)

ana sinhana disse...

Oi Mi, obrigada!!!
Fiquei toda sem jeito com os elogios... o blog é novo, pois comecei a postar há poucos dias!
Beijo e obrigada pela visita!

Window Flowers disse...

Esse blog eh uma delicia...

Fiquei louca para ler o livro e ouvir o CD...apesar de nao saber sobre o papel higienico japones.

Eu gosto de qualquer musica...ontem mesmo descobri que o Nirvana, com o qual eu tinha uma implicancia enorme, pode ser otimo...estava assistindo um filme e ouvi:
Come
As you are
As you were
As I want you to be
As a friend
As a friend
As a known memory

Adorei...

Beijinhos,

ana sinhana disse...

Mari!!! Que surpresa boa!!!
Eu gosto dessa música do Nirvana, mas não é dos meus preferidos não...
Se vc quiser, te mando o livro. É só me avisar!
beijo

Céres disse...

Pois é Ana. Eu sou bossa nova - "adolesci" com ela. Sou lenta e romântica, violão e piano, voz suave e intimista. E ainda não tenho o disco da FT! vou já providenciar ... e o livro também.
Mas o que eu queria mesmo escrever é a delicia que está sendo este teu blog! Eu já conheço tuas habilidades artesanais, criatividade e fotos lindas. Agora ... tuas escritas estão tudo de bom! São crônicas do cotidiano maravilhosas! Vou querer te ler todos os dias ;)
Beijos e bom domingo!

ana sinhana disse...

Ai, Céres, fico sem jeito... eu gosto de escrever, embora o dia-a-dia engula a gente e por vezes não sobre muito tempo...
Beijo e bom domingo!

Céres disse...

comprei o livro e o CD! chegaram hoje - depois de um temporal com granizo na madrugada e numa manhã cinzenta e chuvosa. coloquei direto pra ouvir. ma ra vi lho so! de tarde fiz um chá e peguei o livro - quase que não trabalho mais! obrigada pela dica! já sou fã da Fernanda!!!!!!!!!!

ana sinhana disse...

Céres, ambos são deliciosos, né?
Eu ouço o cd todos os dias, nem guardo mais na caixinha... e o livro é daqueles pra guardar no coração... que bom que vc gostou!!!