Páginas

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Tempo

Quando se tem filhos, a medida do tempo (graças à Deus!) passa a ser a deles... primeiros dentes, primeiro passo, primeiras palavras, primeiro dia na escola... e por aí vai.
E, quando nos damos conta, eles estão mais altos que a gente. Coisas da vida.

Até "ontem" eu dirigia cantando "bum-bum-bum, Castelo Rá-tim-bum", tentando alcançar algum brinquedo derrubado no banco de trás e morrendo de medo de cruzar com algum amarelinho. Na verdade, um dia fui parada por um, que olhou pro banco de trás, viu as duas cadeirinhas ocupadas, as mamadeiras, o choro bravo da Bia e se limitou a me mandar seguir. Piedoso...

Agora percebo que não basta ser mãe, tem que ter carteira de motorista e som no carro. E me divirto com as músicas deles. E me divirto mais ainda quando tenho que dar duas voltas extras no quarteirão pra chegar em casa, ouvindo Folsom Prison (Johnny Cash) bem alto e cantando com todo meu sotaque texano.
A vida muda. E isso é bom!

2 comentários:

Vanessa Maurer disse...

Nem me fala... mãe deveria ser um polvo gigante, com todos os tentáculos possíveis...

Babz Lopes disse...

aahhh andar no carro com eles é diversão pura, baita família musical!! =D