Páginas

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Maçãs verdes



Maçãs verdinhas, suculentas e azedinhas, daquelas que fazem doer o maxilar!
Já estão lá na quitanda, digo, lá na
loja !!!





terça-feira, 28 de outubro de 2008

Totebag Kokeshi



Ganhei o colar fofo de kokeshi e mais um monte de coisinhas lindas da Gi Sayuri, a idealizadora do cuteclub.
E criei essa totebag em jeans e algodão para retribuir o carinho!
Espero que você goste, Gi!
(para as outras moçoilas, logo colocarei mais dessa e de outros modelos de tote lá na loja!)

segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Doçura em rosa!



Carteiras com cupcakes cor-de-rosa.
Pra começar uma semana das bruxas bem doce!

sexta-feira, 24 de outubro de 2008

Yes, nós temos bananas!

No começo da semana, postei fotos aqui e no flickr das (quase) últimas peças feitas com o meu tecido fofo de maçãs, que está no finalzinho.
E aproveitei pra desabafar, porque com a meleca da crise, minha farra de comprar de tecido gringo vai se tornar (bem) pouco frequente... uma pena!
But, yes, nós temos bananas!
Brinquei que as próximas produções serão, provavelmente, estampadas com bananas e vou procurar tecido Maluhi com essa estampa, juro que vou!
Enquanto isso, lembrei de um diálogo recente com meu filho de 6 anos, enquanto ele tomava café da manhã num sábado qualquer:
"Mamis, posso colocar banana no cholitos (cholitos é a palavra dele pra cereal...)?"
"Claro, filho!"
"Mamis, sabe por que eu gosto de colocar banana no cholitos com leite?"
"Huuuummm, porque vc é meu filhinho macaco que adora banana?"
E ele responde, com uma cara de minha mãe é uma besta:
"Não, mãe, é porque banana tem muito potássio..."
Mereço...

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Amor

Em geral não acho que as amizades sigam as regras do amor à primeira vista: aquela sensação de calor, falta de ar e frio quando a pessoa se aproxima, aquela vontade de ficar perto o tempo todo não parece lá muito adequada...
Amizades se conquistam, são um trabalho longo, constante. De dar e receber carinho sempre que possível, de estar por perto, dar ombro, ouvir, dar broncas quando é preciso.

Mas toda regra tem exceção, como me disse minha filha ontem no almoço!
E, se não percebemos a existência da amizade imediata, há daquelas que chegam de mansinho, mas invadem a sua vida e se tornam imprescindíveis (tanto que chega a doer quando, por algum motivo misterioso, a pessoa tem um momento "I want to be alone"... ai, que coisa insuportável!). Quando você menos espera, já está refém sentimental de alguém que não imaginava.

Digo isso porque fiz amizades (antes inimagináveis) com gente de longe, com quem convivo pouco no sentido físico, mas que entram na minha casa e no meu coração todos os dias, seja pra me atormentar e tirar um sarro, pra me fazer rir, chorar, emocionar ou, simplesmente, pra compartilhar o dia.

Esse ano, meu aniversário foi o maior banzo. Mas, como que prevendo que eu estaria assim, recebi tanto amor via Sedex e em mãos, que foi algo incrível. Logo de cara, recevi o VE, depois o LO... também chegou um pacote de uma menina que faz os passarinhos mais lindos, com um cartão e um presente incríveis... minha flor preferida... um passarinho iluminado que veio voando de muito longe... um abraço valioso, que foi o presente mais esperado desse ano e muito carinho, que aos poucos vou agradecendo.

E, pra completar, na semana passada recebi mais amor, dessa querida que virou amiga de todos os dias e que meus filhos chamam de amiga Amélie da mamãe:


Sim, os amigos chegam sem bater. Então, não esqueça de deixar essa porta sempre aberta.

quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Finzinho da safra!



A safra das maçãs tá no finalzinho...
Bolsa de ombro, estampa e tecido de maçãs, encomenda de uma nova cliente que é uma graça


terça-feira, 21 de outubro de 2008

O poder das mãos!



Ana Sinhana e Elo 7 em matéria bem bacana da jornalista Renata Martorelli na revista Costura Perfeita, edição de Set/Out.
Obrigada, Renata e Juliano!
Para ler na íntegra:
www.elo7.com.br/press/clipping/costuraperfeita/cp.jsp

segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Bolsa Quitanda

Bolsa em sarja e algodão, com estampa de maçãs. Grande, porém charmosa, faz às vezes de shop bag!
Pra ir à feira no maior estilo!







domingo, 19 de outubro de 2008

Domingo com bolo!



Domingão nublado e cinzento... preguiça até de pensar depois de uma semana super corrida... e eis que surgem visitas queridas e inesperadas.
Amigos são assim: chegam sem avisar (ou ligam um pouquinho antes!) e deixam o dia mais animado.
E pra recebê-los, bolinho de chocolate (receita muito boa da Nigella Lawson, que não achei no site, mas vou transcrever aqui) feito no capricho, com as forminhas que comprei junto com a Rô, queridona!
Aliás, Rô, vc usou as suas?
Boa semana!

Bolo de chocolate

3 ovos
250 grs. de açúcar
100 grs. de açúcar mascavo
1 colher (sopa) de manteiga
125 ml de óleo de girassol
300 ml de água
400 grs. de farinha de trigo
50 grs. de cacau em pó (sem açúcar)
2 colheres (chá) de bicarbonato de sódio
2 colheres (chá) de fermento em pó
1 caixinha de creme de leite
extrato de baunilha

Bata os ovos e açúcares, junte a manteiga. Depois os líquidos e a farinha com o chocolate. Bata mais e acrescente o creme de leite, deixando por último o bicarbonato e o fermento.
Leve ao forno em fôrma untada e asse (uso o teste do palito pra saber se está pronto!).

A sugestão de cobertura e recheio é a seguinte:
1 barra de chocolate 1/2 amargo derretido batido na batedeira com 200 grs de manteiga e 250 grs. de açúcar de confeiteiro.
A receita é bem grande e rende um bolo fofo, bom tanto pra ser recheado e coberto quanto para ser servido simples, com geléia e frutas.

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Tempo

Quando se tem filhos, a medida do tempo (graças à Deus!) passa a ser a deles... primeiros dentes, primeiro passo, primeiras palavras, primeiro dia na escola... e por aí vai.
E, quando nos damos conta, eles estão mais altos que a gente. Coisas da vida.

Até "ontem" eu dirigia cantando "bum-bum-bum, Castelo Rá-tim-bum", tentando alcançar algum brinquedo derrubado no banco de trás e morrendo de medo de cruzar com algum amarelinho. Na verdade, um dia fui parada por um, que olhou pro banco de trás, viu as duas cadeirinhas ocupadas, as mamadeiras, o choro bravo da Bia e se limitou a me mandar seguir. Piedoso...

Agora percebo que não basta ser mãe, tem que ter carteira de motorista e som no carro. E me divirto com as músicas deles. E me divirto mais ainda quando tenho que dar duas voltas extras no quarteirão pra chegar em casa, ouvindo Folsom Prison (Johnny Cash) bem alto e cantando com todo meu sotaque texano.
A vida muda. E isso é bom!

quinta-feira, 9 de outubro de 2008

A tal da globalização...


Azul globalizado...
Originally uploaded by Sinhana



O tecido foi comprado nos EUA; a encomenda foi feita na França; a confecção, no Brasil e a entrega será em Portugal. Tudo via web.
Acho isso demais...

Bolsa, carteira, necessaire e moedeira azuis de estrelinha. Encomenda especial.

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Alguma bossa



O Alguma Bossa é um blog cheio de dicas bacanas, daquelas que a gente adora.
E adorei mais ainda ver a minha ShopBag Maçãs por lá!
Obrigada, meninas!

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Fofuras Decole

A marca japonesa DECOLE é daquelas coisas mais fofas que já apareceram. Os potinhos, carimbos, coisinhas mil e, sobretudo, tecidos têm estampas divertidas, de carinhas sorridentes, simples sem ser nada trivial nem cair na infantilidade. Normalmente, eu não sou de curtir nada estampado com carinhas, mas me rendo totalmente neste caso!
As estampas de maior grau de fofurice, acho eu, são as maçãzinhas e os cogumelinhos, da coleção DECOLELLO.
Como o dessa carteira, que acabou de ficar pronta:



Grupo no flickr: www.flickr.com/groups/decolecuteness
Claro que a marca não produz por aqui, mas dá pra achar tecidos e coisinhas bonitinhas no ebay e no etsy.
A Káthia, nipo-brasileira querida que mora no Japão, vende tecidinhos fofos em estilo decole lá na casinha dela.
Outro site de pirar é o superbuzzy.
E, claro, se vc gostou da carteira, pode encomendar lá na minha lojinha.!

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Handmade Nation: documentário craft



Como qualquer apaixonada, acho que sou um pouco obssessiva. Calma, calma... estou falando de crafts, só isso...
Logo cedo, assisti ao trailler do documentário independente da Faythe Levine, atualmente em fase de pós-produção. A moça visitou 15 cidades e entrevistou cerca de 50 artistas sobre o que ela chama de nova onda de craft nos EUA. O resultado foram 80 horas de vídeo, editados no formato documentário.
No site, além de assistir ao trailler, pode-se fazer a pré-compra do livro, dar uma espiada no flickr e entender um pouquinho mais do que se trata.
Achei pra lá de bacana e já não vejo a hora de assistir tudinho!

sexta-feira, 3 de outubro de 2008

DiY - vidros

Aqui em casa, apesar de uma boa parte das embalagens irem pra reciclagem, tem algumas que fico com peninha de me desfazer. E, como hoje em dia o que não falta é embalagem bonita, acabo acumulando um monte delas. Especialmente vidros.



De vez em quando, é preciso dar um destino a essas coisas que a gente acumula. Essas são algumas idéias...


Como gostamos de receber e cozinhar, arrumar os temperos na bancada, ou colocá-los pra enfeitar a mesa é sempre uma boa pedida. É prático na hora de cozinhar, bom pros olhos e pro olfato!


Os vidros baixinhos comportam bem as velinhas. Esse eu colei uma tira de renda em volta, mas um papel translúcido, como o vegetal ou o manteiga, recortadinho, também pode fazer às vezes de renda.


Esse é um pouquinho mais difícil, mas o efeito vale a pena, ainda mais se o vidro tiver um formato legal como esses de azeite. Usei verniz e pasta-relevo vitral pra decorar e completei colando pecinhas coloridas, usadas pra fantasia, com cola pra vidro (acho que superbonder também funciona).
Há um tempo atrás, fiz um aniversário de pirata pro meu caçula, e os convitinhos eram mensagens na garrafa (lá na foto da vela tem duas que sobraram!), pintados desse jeito.


Adoro essas garrafas coloridas e, na verdade, nem acho que elas precisem de nada para enfeitá-las. Mas gostei da idéia de recortar e colar uns adesivos. Usei contact prateado, desenhei à mão livre no verso e recortei com tesoura mesmo.


A idéia não é nova, nem original. E exatamente por isso esses decalques de rosa são tão charmosos... porque lembram infância, casa de vó, louça antiga... muito distante das folhinhas adesivas recheadas de Hello Kitty de hoje em dia.
É fácil: basta recortar os adesivos, mergulhar em água por um tempinho, tirá-los do papel "escorregando", aplicar no vidro limpo e secar com um paninho. O difícil é encontrar dessas folhinhas de decalque por aí...


Na verdade, acho que mesmo aquele vidro de palmito rejeitado, que a gente nem pensa em guardar, tem lá o seu charme. Tudo depende da forma como o arrumamos, do colorido do que ele pode vir a guardar... flores, lápis de cor, pincéis... e, voilá, sua casa ganha um detalhe bonito, você recicla e o mundo agradece!
Bom final de semana!

quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Uma quinta-feira qualquer...

Há um tempo atrás a quinta-feira costumava ser o pior dia da minha semana. Tudo por conta de uma reunião semanal do meu ex-trabalho, que mais parecia uma fogueira de vaidades... nem vale a pena comentar mais. Por sorte, me libertei e toquei minha vida sozinha, sem reuniões, mau humor, enxaquecas e gente recalcada. E sou muito mais feliz assim.

Hoje é quinta-feira. E por mais que o dia seja de rotina (entregas, encomendas e máquina, muita máquina de costura trabalhando) a minha vida é outra. Sobretudo, porque a opressão vinha de mim mesma, do que eu me obrigava a fazer. Afinal, ninguém é oprimido sem ter uma parcela mínima de liberdade ao opressor. Aprender isso é demorado e dolorido, mas vale a pena e torna a vida mais fácil e gostosa de ser vivida.



Em tempo, às quintas-feiras chega flor nova e fresquinha na minha floricultura preferida, portanto é dia de trocar as flores dos vasos. Essa semana, escolhi 3 dálias e essas florzinhas com jeitão de lavanda, que não me lembro o nome. Lindas, né?!