Páginas

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Não entendo...

O que move um ser a sair num fim de tarde gelada, debaixo de uma garoa fina e constante, pegar estrada, pagar pedágio pra ir a um obscuro estádio de futebol de uma cidadezinha perdida xingar a mãe do juiz, do técnico, do goleiro e da torcida adversária?
Me diz, o que?

5 comentários:

angela disse...

Ola Ana! Isso que chamo de caso perdido! Talvez Freud pudesse responder, mas como ele não está aqui agora, fica a duvida, que nós no fundo sempre soubemos!bjos e bom martírio futebolistico para nós no final de semana!

ana sinhana disse...

Angela, será que Freud explica???
Talvez... bola... aleitamento materno... hahahahahahahaha
Mas o fato é que eu não sairia de casa por nada nesse mundo nas condições de hoje... ainda mais com uma camiseta preta, branca e vermelha de tecido sintético...
Beijo

jesrj disse...

Amor, o que tem contra a minha camisa branca, preta e vermelha?
Esqueceu de acrescentar: "pra ver seu time perder..."
Amo você mais do que o Botafogo Futebol Clube!

fátima disse...

a mesma coisa que faz com que um digno e respeitável senhor doutor com mais de 50 anos fique de pé em cima do sofá interagindo com a TV, xingando o juiz, os jogadores, os locutores... ou, pior ainda, se esconda atrás da persiana da sala, de luz apagada, prá provocar os meninos torcedores do "outro" time que moram no prédio vizinho.

sei lá se tem explicação...rsrsrs

ana sinhana disse...

Fátima, é como eu já disse... a gente casa com o Dr Jekyl e acorda com o Mr. Hyde!!! hehehehehehe

Amor, eu fico brava, mas não torço contra, juro!!! E o Virgílio fez o que o eu faria: deixar o A.Neto em Itu.
Agora, vc me ama mais mesmo?!
beijos