Páginas

segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Dia de brincar



Chega uma certa altura da vida em que a gente quase se esquece como é ser criança. Fica tudo muito sério, vem o trabalho, a carreira, as contas e carnês. A vida vai ficando tão difícil quanto taciturna.
E então, chegam os filhos, com as fraldas, mamadas, noites insones, vacinas e viroses. E as primeiras palavras, os primeiros passos, o primeiro beijinho, as risadas, as gracinhas. E muita bagunça.
E, sem perceber, voltamos no tempo.



Tenho quase certeza de que, pelo menos aqui em casa, eles vieram com a missão de me mostrar que ser criança pode ser bom, mesmo que as suas próprias lembranças de infância não sejam boas, quantitativamente falando.
Esse amor tão profundo chega a não ter sentido, pois muitas vezes me pego pensando que seria capaz de tudo por eles.
Um amor tão grande assim é capaz de curar qualquer ferida de menina. É capaz de consertar a alma, de despertar alegria. E de fazer renascer o amor pela meninice, pelas brincadeiras, desenhos animados e bagunça na cozinha. E a gente sobrevive, resiliente, com mais força e fé na vida.
Sim, eu seria capaz de tudo por eles. Seria capaz de dar um braço, pernas, olhos.
Mas, sobretudo, dou de bom grado o meu coração.
Feliz dia das crianças.

20 comentários:

Fatima Guimaraes disse...

Que lindo!!!!!

Dri Morango disse...

Lindas e verdadeira palavras.

rosana sperotto disse...

Ô querida, tem uma mãe aqui derretida com as tuas palavras sábias, refletindo e agradecendo mais uma vez aos céus pela graça de ter ganho um "presente curativo" em forma de menino, hoje homem. É verdade, a infância do filho tratou de dissolver muitas zonas cinzas do passado, e coloriu a vida como nada mais conseguiria. Abraço grande e leve como algodão-doce

harumi disse...

ah, ana! feliz dia das crianças procê tb! (^_^)

(adorei as fotos!! são os seus 'pimpolhos'?)

beijoconas,
da harumi

ana sinhana disse...

Oi Harumi, pra vc também!
São meus filhos sim, quando ainda eram pequenos babies!

Oi Rosana. E não é de enternecer qualquer coração quando a gente pensa no tamanho do amor pelos nossos 'pequenos'?

Oi Dri! Obrigada! E feliz dia das crianças de novo pra vc!

Oi Fátima! Eles eram (são) lindos, né?
Bjs

Laély disse...

Ai! É tão bonito a gente ver uma declaração de amor dessas, não?! Sem vergonha de parecer piegas, e não o foi, nenhum pouco! Foi sinceramente real. Obrigada por externar nosso sentimento materno em tão poucas palavras.
Tô curiosa para ouvir os barulhos dessa festinha por aqui.
Feliz dia das crianças pra você!

Eliene Vila Nova disse...

Que delícia de brincadeiras, fotos lindas, doces e bagunçadas lembranças, e ainda tem mãe que perde a cabeça e se estressa com essas sujeiras gostosas, momentos únicos na vida, ai bateu a vontade de ter meu baby agora,rsrs.
feliz dia das crianças.
beijos
te adoro

ana sinhana disse...

Eliene, eu lembro desse dia como se fosse hoje. Arrumei os dois pra ir pra creche e fui me trocar. Eles escaparam do olhar do pai e, num segundo, abriram o armário e o potão de farinha.
Mas a brincadeira parecia tão divertida que a gente só pensou mesmo em registrar o momento (e acho que é das fotos mais lindas que temos aqui).

La, a gente fica meio besta quando se trata deles, né?
E eu confesso que escrevi chorando...
Bjs em vcs, queridas!

Ana Wolff disse...

Um ótimo e iluminado dia das crianças para vcs. Abraços, Ana wolff

Karina Sensales disse...

Olá Ana! Vim conhece quem era a nossa nova seguidora e gostei muito do seu cantinho. Os nossos filhos são amor eterno. Muito lindo o seu texto. Singelo, sincero, gostoso!
Feliz Dia das Crianças!
Beijos
Karina

Coisas simples da vida disse...

Oi ana.... que texto mais lindo...eu até hoje quando vejo fotos das minhas "meninas" que já estão moças, choro... ooohh mamãe babona...
Um beijão pra você ana...
telma

Mina disse...

Que delícia de post, Ana! Adorei este post presente de Dia das Crianças!!!

Linda foto!!!!

Beijinhos e boa semana!

Mina

Patricia Mascarenhas disse...

Lindo post, lindo texto.
Alias, amei a sua arte, o croche, mas principalmente os PINGUINS DE GELADEIRA!!! Que alias, nao sao so de geladeira...

Juliana disse...

É a primeira vez que visito seu blog...indicado por uma grande amiga. Me encantei logo de início com essas palavras doces sobre filhos (tenho dois) e sobre infância. Coincidentemente estou relendo O PEQUENO PRÍNCIPE, que lindamente fala sobre os encantos de ser criança e as chatices de "gente grande"...Parabéns, você tem o dom de se expressar através das palavras e imagens! Gostei muito.

Adri disse...

sim, um dia muito feliz!
beijos grandes!

Véia da Teia disse...

essas fotos naturais e esse texto aconchegante...
:)

Tammy disse...

i agree wholeheartedly with your lovely sentiments. beautiful post.
bjs!

c r i s disse...

Oi Ana, fiquei emocionada pelo texto. Fazemos mesmo qualquer coisa pelos filhos. Sei disso, pois minha filha teve leucemia aos 4 anos, hoje ela está com 12 e super bem, mas por eles, não sentimos dor, nem cansaço, nem sono, nem fome! A gente faz mesmo qualquer coisa por eles!! Parabéns pelos filhotes !!

Agora sou oficialmente sua seguidora !!! bjo. Cris...

Cris Paz disse...

Que coisa mais linda este texto e essas fotos! bj

Vanessa disse...

nossa, são lindas essas fotos... parece coisa de filme:)

chegou a luva hoje!!!
adorei:)
muito obrigada!
:*