Páginas

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Fúria de uma titã

Filho mais velho ficou doentinho no começo da semana e faltou na escola. E, no auge do tédio, deve ter vindo ler este blog. E me saiu com esse comentário à mesa do almoço: "olhando o blog da mamãe parece que a gente é uma família tããão legal"...
Junto com um perplexo "e não somos?" já engatei o discurso do quanto a vida é boa, o quanto tem famílias por aí muito menos favorecidas. E nem tanto em grana, porque isso é difícil pra todo mundo, mas em amor e blá-blá-blá-blá, whiskas sachet.
E ele me olhou com aquela carinha linda, porém irônica (ironia é herança do pai, claro!) e disse um "é..." muito vago, só pra encerrar o assunto e comer em paz.

Mas falemos a verdade, pura e absoluta. Ninguém aqui está interessado em saber que eu estou num mau humor do cacete, que minha garganta arranha e essa tosse seca não para de me encher o saco. Que a casa tá uma bagunça e o ateliê idem. Que até as maritacas andam me irritando com o barulhão e com o fato de que estão comendo as lichias ainda verdes.

Nem que ontem eu quase tive uma síncope tentando fazer um depósito no caixa do bradesco, que não aceitava de jeito nenhum, só aparecia "conta não encontrada". Banco ingrato, maldito, que raiva e grrrrrrrrrrr.
(detalhe que descobri mais tarde: a conta era do itaú, não do bradesco...)

E ninguém quer se dar conta de que eu queria ir ao cinema, passear com o marido, namorar. Mas a copinha-sei-lá-o-que tá na semifinal, momento de apoiar o time, sair com aquelas camisetas e bandeiras horrorosas, viajar 250km e torrar debaixo do sol. Afinal, tudo pelo time que só dá alegria (nem sempre pros próprios torcedores).
Nem querem saber que amanhã é feriado em tudo que é município, menos na cidade vizinha, onde o marido trabalha.

Também não vão querer saber que não tenho vontade de me aproximar da cozinha. Que estou no auge da preguiça e mais um pouco o jantar mais elaborado possível será miojo com salsicha, que é o menu tiração-de-sarro-da-cara-da-mamãe. Explico: sempre que eu capricho, eles falam "mas bem que poderia ser um miojo com salsicha. Então será. Vou colocar um pacote de salsicha crua no meio da mesa e um de miojo em cada prato. E cada um que cozinhe o seu. Humpf.

Enfim, tem momentos em que que dá vontade de puxar a cordinha e pedir pro busão parar, porque eu quero descer. E quem for perfeita e tiver o trabalho em dia (mencionei que a bancada de trabalho aqui parece zona de guerra?), a casa linda e cheia de bibelôs limpinhos, bolo cheiroso em cima da mesa e a conta bancária em ordem, que atire a primeira pedra.

Quando minha filhinha era bem pequena, sempre saía com aquelas máximas que nos faziam rir uma semana. Certa vez, estávamos numa fazenda e era vaquinha pra cá, galinha pra lá, porquinho acolá. E ela, toda pequenininha, soltou a frase perfeita:
"A natureza é maravilhosa, mas às vezes ela fede".
Só que ninguém quer saber disso. Fedor não dá ibope.
Então, deixo aqui a minha tentativa de melhorar meu próprio humor, só pra não dizer que não falei das flores:

E juro que não foram roubadas, nem arrancadas num momento de fúria do canteiro da vizinha.

39 comentários:

Céres disse...

brabinha, mas sempre com um texto maravilhoso! e filho adolescente é assim - exercita todo o dia sua entrada no campo de luta da vida real - e a mãe é um ser confiável e amoroso para o treinamento ;)

harumi disse...

ah, Ana, como eu te entendo...ando num mau-humor de lascar! mas a semana está acabando (as tais copas tb, não é?), e tuudo vai melhorar!!! é o que nós esperamos, né? rsrs.
por hora, se te consola, adoro vir aqui ler o que vc escreve e ver o que vc faz.
ninguém é feliz 24 por dia, nem teria graça se fosse,né?
e eu sou feliz por ter conhecido vc!
beijocas,
da harumi

Patricia Cardoso disse...

Ana, estive como vc nas ultimas semanas: pouco humor e muitas "pequenas confusoes".. agora estou melhor.. rs! E sobre o comentario do seu filho, a vida eh engraçada mesmo, um dia ele vai notar q tem uma familia otima, n tenho duvidas..

E quanto a bagunça e trabalho atrasado, se consolar, te digo: vc nao esta sozinha! rs

bjs

Pat

Fala Mãe! disse...

Ana querida, vc tem razão: o "fedor" não dá ibope rs. E o fato do seu blog retratar a família feliz é sinal de que vc valoriza os bons momentos, e na média é feliz mesmo. A vida tem seus "fedores" as vezes, mas é sempre mais agradável falar das "flores", atraí coisas boas. Alias que flores lindas vc arranjou... OBS: essa sua menina já nasceu uma filósofa hein?rs
beijos

Ana Luisa disse...

Ana;

Faço do seu desabafo o meu.
Por aqui a mesa tá uma zona tentando enfeitar a casa para o natal e fazer as bijoux para vender). E os elogios estão assim; " _ odiei esse calendário (do advento), poderia ter caprichado mais;_ a guirlanda tá exquisita...".
Há 2 semanas o menu aqui também está no miojo e lanche.
Eu tenho tanta coisa para fazer e tão pouco ânimo que quero "descer no mesmo ponto que você"...
...acho que minha "bateria" está viciada, recarrego por umas, no máximo, 4hrs à noite (Chloe ainda mama bastante) e ela dura meia hora de dia...
...mas depois de um desabafo, acho que as coisas melhoram um pouquinho; vou lá fazer minhas coisas e espero, do fundo do coração, que hoje o seu dia seja bonito, cheio de inspiração como sempre...

Ah... esqueci de falar do blog, tenho tanta idéia para postar, mas à noite, quando da para fazer isso tô exausta... (decepção)

Beijinhos
Ana

Glau disse...

ai, Ana vc é ótima mesmo de mal humor..sou fãzona do seus textos e produções!

bjo, Glau

Dri Morango disse...

Ana,
Mesmo com o mau humorque é inerente aos humanos normais seus testos são deliciosos de serem lidos.
Este está muito verdadeiro.
Ninguém quer saber do lado ruim, pois é a fantasia e o sonho que nos levam adiante, mas, de vez enquando, é bom ver que todos somos humanos e iguais.

Parabéns pelo texto.

E não se preocupe com o "fedor" de alguns momentos. Afinal..." Olhando de perto, ninguém é normal" rsrs
Bjks e bom feriado.

Sheila Franco disse...

Oi Ana!!!

Vejo sempre seus textos e adoro,acabo de ingrassar nesse mundo dos blogs pra não ter que descer doônibus também!!!Minha vida aqui tb não é fácil,tanta coisa pra fazer!!!Mais sei que vai conseguir relaxar e sai do mau-humor,afinal somos mulheres tudo podemos.

Bjs

Fatinha disse...

hahah msm de mau humor os seus posts são otimos!!!

Adorei a frase de sua filhinha!!!
rsrs

bjao

Cláudia Mello disse...

Ana, minha queridona

Vou falar pra vc o que li lá no meu blog: vc escreve muito bem quando está com raiva. Uma leitora, inclusive, fez gozação comigo, pedindo desculpas mas falando que meus textos estão melhores ainda desde que a crise por aqui se instalou...rs É mole?

Enfim... Parece que é a crise do final de ano ou algo assim. Eu por aqui estou a beira de um ataque de nervos! mas tem que superar, tem que administrar. Até porque não tem outro jeito.:-)

Ah... Que cortina maravilhosa, heim? São tiras de voil? É isso? Lindíssima!

beijão

Larissa disse...

Bela foto!!! =)

Ruby Fernandes disse...

hahahahha, acredita que já me perguntaram no blog se eu nunca tenho problemas? O comentário dizia ainda que minha vida parecia um conto dos irmãos Grimm, tudo lindo e perfeito!!! É aquela velha história: todo mundo vê as pingas que tomo, mas não vê os tombos que caio...
Engraçado seu post de hoje, eu também ando com vontade de puxar a cordinha do busão e quanto ao comentário do filhão, sei como é, também tenho adolescente em casa :D
Amo essas figuras irônicas e doces ao mesmo tempo!!!
Bjo flor

Eliene Vila Nova disse...

amiga assino embaixo do que escreveu, também não escrevo sobre os "defeitos" da minha vida, putz só a martha stwart tem a casa perfeita, e olha lá que duvido muito,kkkkkkkkkkkkkkkk
somos pessoas reais, que tem problemas, estresses, preguiças, sorrisos e lágrimoas, mas é tão bom poder compartilhar algo bom, bonito e nossa eu nunca imaginei que você tivesse uma casa o tempo todo arrumadinho tendo filhos e um atelier, né?
amei seu texto.
me senti menos culpada por ter a pilha de roupas, o banheiro pra lavar, a casa pra limpar, o cachorro pra dar banho, os materias de artesanato espalhados, a mão cheirando a alho, argh...e amei as suas flores, lindas.
saiba que fiqei ainda mais fã sua.
beijos
beijos

Flávia Ferrari disse...

Adorei: a natureza é linda mesmo, mas de vez em quando fede (e como!)
Fedor não dá ibope, mas de quando em quando temos que expurgá-lo;-)
Beijo

Marilia Baunilha e Patch disse...

Como diz uma amiga minha,
Ana, você é boa quando tudo dá certo, mas quando não dá, você é melhor ainda!
Ou, como dizia uma outra amiga, gaúcha : É no chacoalhar da carroça que as abóboras se acomodam.
Tenha fé!!!!!!!!!!!!

Danielle Schelb disse...

Hilário o texto Ana, no bom sentido, eu concordo com tudo isso... também estou com uma gripe de matar, uma bancada de encomendas toda bagunçada, irritação e mal humor ao cubo, a bancada do mau banheiro desabou ontem e o mármore se partiu todo (prejuízo...), aff... e mesmo assima vida é bela, mas fede, kkkk!
beijos lindona!

ana sinhana disse...

Oi Eliene!
Então, a Martha Stewart já foi em cana. É, lá pro xilindró, algemadinha. Mas certamente a cela dela era a mais linda e florida! hahaha

Oi Marília, adorei o ditado da sua amiga gaúcha!

Oi Flávia, nada que um sprayzinho cheiroso não resolva, né?

Oi Ruby! Conto de fada nem a Diana teve, então, quem somos nós, né?

Oi Larissa, obrigada!

Oi Clau! pois é. um disparate. o povo curte uma mau humorzinho... tá certo, admito que tem lá a sua graça. Hoje não tive coragem de ler o Via, acredita?

Oi Fatinha! Ela sempre foi uma criança muito espirituosa mesmo!

Oi Sheila! no fim das contas dá tudo certo, fica tranquila!

Oi Dri! concordo. e não gosto de ver ninguém com lupa! hehe

Oi Glau! Sou nada. tudo enganação!

Oi Pat! Final de ano sucks, né?

Oi Cynthia! Preciso responder seu e-mail. Eu li, mas quero responder com calma!

Oi Harumi! vc é a fofa das fofas, sempre!

Oi Céres! Que saudades de vc, mulher! Amei o seu comentário sobre as senhoras descoladas. Vou guardar e seguir à risca!
Beijocas,
Ana

ana sinhana disse...

Oi Danielle! Acho que teclamos juntas!
Bora levar o fedor pra longe, né?
Bjs

Soraya disse...

Faço minha suas palavras.Família normal é assim mesmo,aqui em casa é a mesma coisa.A gente faz de tudo,se esmera fazendo tudo com carinho,mas quando nos damos conta,só nos enxergamos os "detalhes".
Detalhes esses que as achamos que vão valorizar,mas hoje não ligam.
É o que falo sempre p/ os meus filhos:Quando vcs crescerem é que vão sentir saudades de td por aqui,até da nossa casa bagunçada (muitas vezes,pois é difícil dar conta)...
Mas é claro temos muitas alegrias tbem né?
Quem não tem seus dias de querer puxar a corda?
beijos

Ester disse...

Oi Ana!! Fico aliviada em saber que minha casa e minha família é normal, assim como a sua, meus filhos são tudo prá mim, mas me enlouquecem, cada um do seu jeito!
uma porque estuda demais, se preocupa demais, o outro porque estuda de menos, a outra porque nasceu com rodinhas nos pés, chega em casa e já quer sair de novo, e assim vamos indo....
beijo

Livia disse...

Oi Ana!
Adoro te ler, até no mau humor, rsrs
Ainda bem que passa e que todos somos assim.
Beijos...

Pedaço de Amor disse...

kkkkk! Adorei!
Quem não tem mau humor nem momentos de guerra em casa que atire a primeira pedra!

bjs

Milena disse...

Ana,que bom que com todo o seu mau-humor e o momento vontade de sair correndo e largar tudo para lá(eu também o tenho,às vezes)você consegue divertir.Acho que é uma maneira boa de espantar as chatices da vida,senão...
Filhos nessa idade são pérolas,não é???Tenho dois meninos também e eles
têm essa carinha linda,acho que é coisa de mãe!!!
Bjs e bom final de semana com copinha,porque o meu também tem futebol domingo e sábado e eu não tenho mais fins de semana...

Barbara disse...

kakakakaka... amei! Principalmente a história do Itaú/Bradesco me aliviou profundamente (rindo muito), achei que só eu fazia essas coisa! Pois é! Aproveite que o maridão não tá de feriado e vai dar uma boa volta! Tenha um lindo final de semana! Beijos

Gratissima disse...

kkkkkk... Amei esse Post!!!
Ontem cheguei em casa e meu filho (de 2 anos e 4 meses) quando viu o banheiro cheio de folhas trazidas pelo vento, me disse: "Mamãe... limpa aí ó!"...
Só por Deus... rsssssssss
Mas gente, isso é a vida real né?
Ninguém quer morar numa casa-modelo-de-revista-sem-vida, não é mesmo?

E Parabéns àquelas que preferem retratar o lado bom das coisas...

O nosso mundo precisa é de gente assim mesmo... Pra ver coisa ruim a gente liga a TV e vê jornal, né?

beijocas,

Rô Gratão

Fatima Guimaraes disse...

Hahahahah..adorei..
E pensei que só aqui tinha bagunça e encomenda atrasad...hahaha..
To tão enrolada e nervosa que parei tuuuudo!"
Deis uma arrumadela nas coisas e amanha começo de novo.
Boa sorte ai...e bom feriado sem o marido..rsrsr
Bjus

Karina Sensales disse...

Eu acho que o que dá ibope é a vida! Com seus amores e temores. Eu falo e gosto de ouvir sobre tudo porque, como costumo dizer, eu sou real, não sou uma pessoa conceito, linda e perfeita como a revista vende! Então, minha amiga, falemos sobre a vida porque todas nós estamos nos sentindo assim!!!!
Muitos beijos
Karina

Pepa disse...

Sempre passo aqui pois amoo seus posts, pensei que só eu vivia as turras com a família perfeita, afinal elas só existem no comercial de margarina, que ó, nem isso tem muito por aí não hein, até os comerciais perfeitinhos não estão com esse ibope todo não...
Você escreve tão gostoso, que nem dá vontade de parar.
Bejus

maricota disse...

Ana, só posso concordar com todos aí em cima: seus posts são demais e mesmo esse que conta de mau humor e coisas não tão legais, faz a gente querer ler mais e mais e soltar um belo riso no final. A frase da sua filhota é perfeita. Já está anotada nos meus favoritos. Um beijo XD

Lu Gastal disse...

amiga... lendo esse post lembrei de uma velha frase que minha mãe sempre dizia "qq dia sairei por aquela porta e não voltarei tão cedo"!!!!!!!!!!!!!!!
porque as mães são tão sábias? e as situações apenas mudam de ano e endereço, mas os motivos são sempre iguais!
hehehehehehehe!

Adri disse...

Até furiosa como um titã, você é uma fofa florida (ou flor colorida, como queira).
Te adoro!

Sandra Negrão disse...

Como é bom ler algo que a gente se identifique tanto...como muitas já disseram, me senti até aliviada...kkkkk
Adorei o seu post e me lembrei que já fiz uma "lambança" dessas, trocando de banco...quase morri do coração pois consegui fazer um depósito na conta/banco errada...só por Deus...kkk
Ana adoro o seu trabalho e tudo o que vc escreve.
Beijinhos.

Kyria disse...

Ainda bem que você não estava no momento "esgana filho adolescente" senão... muitos kkk e beijos

ana sinhana disse...

Ah, meninas, na boa, mas não acho nada demais o que meu adolescente falou. É coisa de menino!
bjs

Fê Milioli disse...

Eu sou da opnião que perfeição é chata. Não se precisa ser perfeito pra ser feliz. Precisa é ter criatividade. E deixa eu te dizer, que qdo venho visitar teu blog, nem procuro por perfeição eu gosto é desse jeito criativo de falar de problemas, dessa fala meio brava meio engraçada de se contar coisas "chatenhas" da vida. E assim a gente segue...

um beijo

bia disse...

Como é bom ler seus posts,porque não são posts, são verdadeiros desabafos, aqueles que vem do fundo do coração e fazem a gente pensar "puxa, ainda bem que tem alguém em sintonia com o que eu vivo todos os dias.... minha bancada tb é uma zona, e todas as cositas mas também as vezes não são assim, uma Brastemp, mas a gente leva, e o que importa, é no meio desse turbilhão, ainda ter o olhar pras coisas boas. Parabéns Ana, e obrigada por se mostrar tão transparente. Beijos e até a Panaceia. Vi os seus lindos pinguins por lá. Espero que seja legal pra todas nós!
Bia

SILVIA PINI disse...

Minha querida...vc está braba!
Na verdade, é bom saber que tem gente na mesma situação que a gente. (de vez em quando, né!). Ora pois alguns dias me bate um num sei o que, uma vontade de ser a mamãe da propaganda de margarina. linda, cheirosa, e sorridente...limpo os "bibelôs", florzinhas no vaso, muita paciência, muito cor-de-rosa, mas...
Mas no dia a dia, acho que faço muito, viro e mexo, o tempo passa, e no dia seguinte tudo de novo. Mas... tento temperar com amor, e espremo o mau humor prá la...mas ele tá lá!!! Afinal, como digo aqui em casa, mãe é gente, não parece não, mas é!

Beijos...e espero que seu fds seja
mais docinho!!!!

Vivi disse...

Oi Ana
Voce não está sózinha não...e quem tem adolescente sabe como é...exercício diário!!!!!!!!!!!
mas a gente deixa sempre pra lá...o amor é muitooooooooooo maior né!!!!
adoro seu blog... muitas vezes passo por aqui e me desculpe...se muitas vezes nem deixo um recadinho!!!
deixarei mais viu!!!!
ótimo domingo pra vc
bjs

Lucia disse...

Adorei!!!`
É isso aí, tem coisas que são pra ficar entre 4 parades. Coisas que são iguais para todos o que devemos mostrar é o que temos de diferente, de criativo, de gostoso.
O resto deixa como está porque aqui´, ali, lá...é tudo igual
Beijos
Lucia Dias