Páginas

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Brigadeiro, simples assim!

Não ando lá muito light, diet menos ainda. Meus finais de semana tem sido bem doces, em mais de um sentido da palavra.
E, no último sabádo, fui num encontro que acabou sendo só de meninas, com direito a histórias engraçadas, muitos pãezinhos doces e e até um amigo secreto instantâneo. Senti até um certo incômodo nos olhares do povo do café, tamanho o volume de risadas da mulherada (felicidade em alto volume incomoda, eu sei).
Depois do longo café, uma passada num bazar e dou de cara com... mais açúcar!
Não deu pra resistir a tanta doçura: saímos de lá cada uma com a sua panelinha azulzinha:

Achei a idéia simplesmente encantadora. Não pelo conteúdo, pois embora eu adore brigadeiro, no momento em que comprei a panelinha estava na maior overdose de açúcar, sem vontade nenhuma.
O que mais me atrai na Maria Brigadeiro é a simplicidade da ideia e como, apesar de quase óbvio (já que o docinho é presença marcante em 10 entre 10 festinhas), vender brigadeiros possa ser algo tão inovador, para o qual ninguém tinha atentado ainda. Claro, os sabores foram enriquecidos e a forma de apresentação é impecável. Mas o mais legal é alguém ter voltado o olhar para a simplicidade do docinho. Fico achando que é um resgate do que é simples e, ao mesmo tempo, tão importante na vida da gente. Tem aquele gostinho de lembrança festiva lá da infância, ainda mais na panelinha azul (da A de Aurelia).
Voltei pra casa e dei o brigadeiro pro meu caçula, que devorou, achou delicioso mas nem deu bola pra panelinha, que ficou pra mim.

Depois de tanto doce, jurei pra mim mesma que me esforçaria para ter uma semana frugal. Afinal, junto com toda a histeria natalina vem a glutonice da época.
Só não vou me preservar das pequenas grandes emoções da semana que, certamente, serão carregadas de açúcar. Conto depois.

8 comentários:

Marie Tchibi disse...

Essa panelinha era uma gracinha mesmo e lembra muito a infância... muito fofa!

Marina Mott disse...

Acho a idéia brilhante!!! A panelinha é uma graça, o brigadeiro da Maria Brigadeiro eu ainda não comi, mas tenho que experimentar. Com certeza é maravilhoso, pelo sucesso que faz. Já rendi minhas homenagens a ela no post de brigadeiros que fiz, pois sou fã de carteirinha da iniciativa e do charme com que tudo é apresentado!!!

Um amor de casa disse...

Gente to de boca aberta aki na frente do micro, qd acho que ja vi tudo me aparece uma dessa, amei a ideia do brigadeiro na panela, lindooo d++++++. Bjossss

Manu disse...

acabei de fazer meu blog. Quando der passa lá pra conhecer

Adri disse...

nem me ligo tanto em doces. só na tmp q eu fico desesperada por açucar e chocolate.... hehehehe
eu AMEI essa panelinha.... essa loja tem site? será q despacham? ai, o espírito consumista baixa em mim vendo essas coisas fofuchas p fazer gostosices!

Susi disse...

Ana, a panelinha por si so ja é uma graça,cheia de brigadeiro fica perfeita,comeria varias. Aniversario emcasa so regado a brigadeiro.
bj

Giovana disse...

Minha avó tinha essas panelinhas !!!! E fazia brigadeiro nelas pra mim... fiquei até emocionada. Gosto de infância meeeesmo.
Bjão

FERNANDA disse...

Ana,

É preciso um olhar apurado para ver tanta beleza em coisas tão simples e transmiti-las com tanta veracidade. Fiquei com vontade comer brigadeiro na panelinha azul... Abraços.