Páginas

domingo, 3 de janeiro de 2010

2010 com muito rosa!


Primeira postagem do ano. E já estamos no terceiro dia de 2010. A leseira é normal e perdoável, porque depois de tanta comida e bebida, não há quem não se sinta um urso de pança cheia, com vontade de ficar hibernando na caverna pra só acordar na hora de ir para a praia.
E em se tratando de obviedades, não consigo escapar dos desejos de começo de ano. Fiquei matutando no que desejar a quem passou por aqui, comentou, ficou amigo ou, até mesmo, só espiou furtivamente.
Como já disse antes, nunca fui miss, então a paz mundial está fora de cogitação. Deixo essas questões maiores pra ONU, Obama e Lula. Sim, nosso companheiro metalúrgico é personalidade mundial, aplaudido em Copenhagen. Deve doer um pouco em quem tem vergonha do presidente de origem humilde, ou em quem tira sarro dos garis da vida pelas costas.
Prepotência, preconceito, reacionarismo, amargura. E, pra usar o bordão, "isso é uma vergonha" que não passa mais despercebida.
Felizmente, todos aqui somos do bem e sabemos que os chavões proferidos a torto e direito na hora dos fogos de artifício não escolhem classe, nem profissão. Então vamos lá:

Paz é mais batido que usar roupa branca pulando onda na praia (aliás, eu e marido usamos amarelo e não foi uma escolha consciente, foi na correria mesmo).

Saúde pra dar e vender, todo mundo quer, mas ninguém lembra dela na hora de se empanturrar
na ceia, nas festinhas da firma e nos amigos secretos. E ninguém vai escapar e ficar livre das febres e resfriados em 2010. Inevitável.

Fartura ou muito dinheiro no bolso. Que atire a primeira pedra quem não torceu pra mãe ter jogado na mega sena da virada (a minha jogou e ficou de mau humor, que só passou com o primeiro gole de champagne). Um pouco mais de grana resolveria muito sim. Mas, pra falar honestamente, nunca consegui achar que dinheiro vem sem labuta; meu lado parcimonioso e trabalhador não tem nada de weberiano. Só Freud explica mesmo. E nunca consigo fazer nenhuma fezinha em jogos (aliás, detesto apostas de modo geral, embora contribua com as idas à lotérica que a mãe adora).

Grandes realizações e felicidade. Desejos falaciosos, cá entre nós. Porque os grandes feitos da vida da gente são poucos, por isso são grandiosos. Com sorte, a gente os sente repetidos na vida dos filhos, mas aquela alegria imensa de ver um filho nascer e crescer é tão única que só pode acontecer de vez em quando, salvo nos casos de heroínas insanas com grandes proles. Mas logo a gente se envereda pelas questões práticas (criar um filho, dois ou três não é café pequeno) e o arrebatamento fica adormecido, na lembrança.
Não dá pra se alimentar a felicidade a toda hora, o tempo todo. Afinal, se não existir contraste, se não houver pedras no caminho, qual o valor que a gente daria pra tal felicidade?
O preto e o branco misturados é que vão compôr o cinza do dia-a-dia, aquele meio termo em que vivemos. Cabe a cada um dar suas pinceladas de muitas cores, que são as pequenas alegrias. Elas sim é que acabam preenchendo as lacunas entre a luz e a escuridão.

E o que poderia perpassar tudo isso? O que deve sobreviver no meio dessa confusão de entra-e-sai de ano que é a vida?
O maior de todos os clichês, aquele filtro rosa que buscamos sem parar todos os dias.
Então, meu agradecimento de ano velho e meu intento de ano novo é o bordão mais batido, porém sempre contemporâneo:

Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o címbalo que retine.
E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
E ainda que distribuísse todos os meus bens para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece,
não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal;
não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade;
tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
O amor jamais acaba; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;
porque, em parte conhecemos, e em parte profetizamos;
mas, quando vier o que é perfeito, então o que é em parte será aniquilado.
Quando eu era menino, pensava como menino; mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.
Porque agora vemos como por espelho, em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei plenamente, como também sou plenamente conhecido.
Agora, pois, permanecem a fé, a esperança, o amor, estes três; mas o maior destes é o amor.

(I Coríntios 13)

Sem amor, nada somos, nada valemos. E o que desejo é um ano novo em que haja amor suficiente para pintar de cor-de-rosa o cinza da vida, longe do ranço cor-de-burro-quando-foge do preconceito. Muito rosa pra vocês!

p.s.: aproveito para avisar que estou oficialmente de férias. Mas volto logo.

18 comentários:

Beth disse...

Muito rosa, Sinhana!!!!!

cristina disse...

Olá,
Adoreeeeeeeeeeeeeei! Esse blog é no mínimo, inspirador!
FELIZ 2010!!
Beijos,
Cristina João
(www.recomadres.blogspot.com)

Deusa disse...

OLa,

Parece que a festa foi boa hem....ta lindo o seu post,seu blog e um dos meus preferidos.To te seguindo...
Deusa

http;//vasinhoscoloridos.blogspot.com

Laély disse...

Obrigada por nos emprestar suas lentes cor de rosa, pra não "ranzinzar" de vez e manter a fé, pois " a fé não costuma falhar". Mesmo, quando um arrogante vomita o que realmente pensa, nos bastidores( esse, nunca me enganou. "Isto é uma vergonha!" Além de chato, né?...).
Não fazer planos, não ter metas, deixar a vida levar, pode nos levar a qualquer lugar.
Porém, possuir grandes e pequenas aspirações, alimentam nossa "luta, companheira!"
Então, que o ano que se inicia seja também, para que as sementes de amizade, lançadas no chão no ano que passou, se desenvolvam.
Boas férias e não esqueça de usar muito filtro solar!
Beijo.

Luciana B. disse...

Ana, tô super corrida, mas este post ficou tão bom que tenho que dizer: um dos textos mais verdadeiros, sinceros e originais que vi sobre Ano Novo! Um 2010 cheio de boas surpresas para você :-)

rosana sperotto disse...

Ana, queridona (adorei!), acho que nossos diários virtuais têm esse propósito subliminar: estocar o cor-de-rosa da vida na despensa enquanto vamos nos apoiando mutuamente com as pequenas e grandes graças do dia-a-dia compartilhadas. Obrigada por ser uma fornecedora de ponta do meu baú de delicadezas que me salva do "cinza". Um bom ano, umas férias bem coloridas! Beijo

Fran disse...

Amei...feliz 2010!!
Com muito amor!!

Beijos!

Lilian Carvalho disse...

LINDO DE VER E VIVER...FELIZ 2010!!BJU

Marina Mott disse...

Ana Sinhana: eu ganhei o seu gatinho no sorteio do de(couer)ação!! Vou te mandar um e-mail !! Adorei!!!

Fala Mãe! disse...

Ana querida! Adorei o post! Um ano cor de rosa e abençoado pra vc e sua linda família! Boas férias e sinto que esse ano o abraço ao vivo sai! beijos
Cynthia

Adriana disse...

Amo o rosa e que o ano seja realmente rosa!! A cor do amor tb!!
Um ano novo muito especial e cheio de idéias novas e inspirações maravilhosas!!!!

harumi disse...

ah, muito rosa e muito tudo-de-bom pra todos nós!
adorei o seu post! (claro!!)
boas férias!
bjks,
da harumi

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

e qeu teu texto seja palavra viva para todos nós esse ano

Livia disse...

Falou e disse! Sabe que eu acordo com esta música todos os dias? Coloquei no celular para acordar numa fase muito difícil, quando era quase impossível imaginar 3 little birds... agora já são bem mais que 3 e eu continuo acordando com a música.
Um ótimo 2010 para você!
Beijos...

Juh Girardi disse...

Eii!! Amei seu blog!!
Mas amei principalmente os gatinhos!! Cada estampaaa!! Vc mesmo criou o molde?? Parabéns!!
Tuudo lindoo!!

Beijos

http://juhgirardi.blogspot.com/

disse...

Oiiii Ana !!!

Amei ver vc e todos os "seus e meus" já no início desse ano, mesmo que rapidinho numa praia deliciosa...encontros assim são pra lá de rosa em qualquer lugar ou qualquer dia de nossas vidas !!!

...não vamos deixar de nos ver (no mínimo 1x por mês), de trabalhar juntas em alguns momentos, de tomarmos café (o da máquina do Gu...hummm), preparar caipirinhas docinhas geladésimas, enfim...comemorar nossa amizade de sempre !!!

Beijos !!!
=D !!!

*Ah...falei pra vc que vou pincelar alguma parede bemmm rosa por aqui ?!! ...rs

Tonia Albuquerque disse...

Olá amiga blogueira,parabéns pelo seu lindo blogue.
Gostaria que vc conhecesse meu novo cantinho (www.millugaresparavisitar.blogspot.com), não sei vc já visitou o meu outro (www.mulheres-sarl.blogspot.com)
Sou nova na blogagem, pois estou apenas 1 ano na rede, mas gosto muito, caso vc visite deixe uma mensagem, é importante saber que nosso trabalho está sendo apreciado ou não

Abs,

Antonia Albuquerque

Mari Fulô atelier disse...

Lindo!!!!!