Páginas

sábado, 20 de novembro de 2010

Um minuto!

(foto tirada pelo filho)
Sempre temos a sensação de que o tempo não está do nosso lado. E no final do ano, com a invasão dos panettones e luzinhas de Natal nas prateleiras, tratamos o relógio quase como inimigo, como se estivéssemos numa corrida contra o próprio Papai Noel.
Mas a verdade é que um minuto da sua vida pode fazer toda a diferença. Um beijo bem dado de um minuto (ufa!) tira o fôlego e arranca um frio lá do fundo da barriga; um minuto a mais, no final de um jogo de basquete, pode significar uma diferença enorme, de muitas cestas (e o mesmo vale pros amantes do futebol, pois um minuto de prorrogação pode ser uma tortura).
No meu primeiro parto, eu tive a sensação de que virei mãe num minuto e mãe de novo no minuto seguinte (pra quem não sabe, fui uma premigesta gemelar aka mãe de gêmeos logo de cara. Tão rápido, tão intenso!
E na maior ingenuidade falei há uns dias que nada que acontecesse nesse novembro seria tão especial quanto o show do Paul. Lêdo engano...
Lembram do stop motion do filho, feito com música dos Beatles e em parceria com o melhor amigo?
Eu nem sabia, mas meu filho se inscreveu no Festival do Minuto e, pra nossa surpresa e deleite, o vídeo da joaninha teve uma nota alta da curadoria e é finalista!
A música teve que ser trocada por uma do amigo. E ficou melhor ainda, mais com a cara dos meninos, mais autoral e divertida!
E se você, querido leitor, tiver um tempinho, se inscreva na página do festival e dê nota pro vídeo nos meninos (ou para outro dos muitos vídeos divertidos que estão concorrendo)!
Falando em tempo, hoje estou em ritmo de contagem regressiva para o show de amanhã. Já ouvi o setlist e senti que vai difícil segurar o coração. E, depois do show, entrarei em contagem regressiva para vários resultados importantes na vida dos meus filhos. Afinal, ser mãe é torcer, sofrer na arquibancada e na retaguarda, de vez em quando xingar o juiz e arrumar briga com a torcida adversária. Mas, sobretudo, é ficar feliz por viver junto deles qualquer resultado e toda pequena conquista.
Depois de morder a língua nesse novembro, fico cá com meus botões pensando que, quando a gente tem um filho, as chances de uma grande surpresa a qualquer minuto são enormes. Quando se tem três filhos, como é meu caso, as chances se elevam à terceira potência. Pode até ser um pé quebrado, escarlatina ou dor de garganta, mas as fortes emoções são sempre uma certeza.
Bom sábado a todos!

8 comentários:

Cecilia e Helena disse...

Que máximo, Ana! Adorei o vídeo, e agora quero assistir com a música nova! Bom demais ver os filhos se dando bem, né?
Beijão
Helena

Cheiro Doce disse...

Que legal! Parabéns por serem finalistas! Vou assistir agora mesmo e vou lá me cadastrar e votar!

Beijos e um ótimo final de semana!
Ana

Véia da Teia disse...

emoção e vida são duas coisas que tem sinastria mesmo! :-)

Thiara Ney disse...

Ana, eu vi o video assim q vc postou, e achei o máximo! Parabéns para o filhão, cheio de talento. Vou lá votar! =)
Bjos!

Lílian disse...

Que bacana, Ana!!! Parabéns pro seu filho.

Cris Chiosini disse...

Oi, Ana.
Tô passando rapidinho só pra dizer que criei uma página no meu blog pra divulgar os trabalhos que admiro, e é claro que linkei o seu blog lá...
Quando puder, veja como ficou: http://soulartesanal.blogspot.com/p/buy-handmade-novo.html.
Beijos e uma ótima semana pra vc.

D. Lopes (@dessine) disse...

Nossa, que propício! Pois a Toalha de Piquenique Maçãs da Ana Sinhana virou dica de presente justo para motherns - MAMÃES modernas! Confere lá no blog http://jackbusted.blogspot.com/2010/11/ajuda-de-presente-2-mothern-life.html

JÉSSICA CAMILA disse...

Nossa que lindo e intenso o seu texto, acho que todas que são mães entendem perfeitamente o que vc quer dizer... (eu ainda nao sou, mais senti mesmo assim)...
Eu vi o vídeo do seu filho e achei mto legal...
Parabéns...
Bjs Jéssica