Páginas

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Soupe du jour


Tem dias em que nada muito fabuloso, nem catastrófico acontece. Mas a cabeça da gente insiste em empacar em algum detalhe. E então, um olhar de soslaio, um bom dia que nos parece mais seco ou qualquer outra bobeira viram motivo para a autocomiseração. E, no fim das contas, os grandes vilões da história somos nós mesmos, que nos deixamos levar por algum delírio ou angústia. Ou, como diz uma tia querida: "cabecinha vazia, oficininha do coisa ruim".
Hoje foi um desses dias, apesar da minha cabeça nunca estar vazia (quisera eu conseguir uns momentos contemplativos... simplesmente não consigo). E mesmo com a agenda mental lotada hoje, me senti meio assim, assim.
Nessas horas, só fico legal se as mãos trabalham, seja na cozinha ou seja em qualquer outra coisa. Logo que cheguei em casa, ao invés de me esparramar no sofá, fui pra cozinha. Tenho tentado fazer coisas mais leves e maneirar um pouco na alimentação por aqui, então a regra da noite tem sido intercalar sopa ou salada pros gordinhos e outras opções pras crianças.
Hoje a sopa do dia foi de brócolis mas, como faltou a foto, vou mostrar a de beterraba (ou Borscht), feita anteontem.
Usei o caldo de aparas que deixo congelado. Para fazê-lo, juntei talos de salsinha e cebolinha e talos de aipo, juntei uma cenoura, uma cebola e um pedaço de abobrinha. Deixei cozinhando por mais ou menos meia hora e guardei em potes no freezer depois de frio. É uma belezura ter o caldo pronto na hora de fazer sopas ou risottos, fora o ganho de sabor.
Voltando à sopa, usei uma cebola refogada em azeite, duas beterrabas cozidas e duas cenouras cruas. Cozinhei até amolecer a cenoura e pegar cor, salguei e bati no liquidificador. O mescladinho branco foi por conta de um pouco de coalhada batida com azeite. Delícia, tanto fria quanto quente (vai do gosto do freguês).
Mas a encalacração mental continuou depois que as crianças foram dormir. Então, voltei pra cozinha e fiz metade da famosa receita de bolo de chocolate da Glau, que a própria me indicou outro dia no twitter como fácil e delicioso (valeu, querida!).
O bolo ainda está ali na bancada, esfriando e perfumando a casa com o cheiro de chocolate, mas posso dizer que a receita é boa: ficou com cara de bolo de vó, que dá aquele aconchego de aquecer o coração e afastar qualquer nuvem cinzenta de cima da cachola.

12 comentários:

Marion disse...

Hum... senti o aroma aqui - deu vontade de comer. Vou ter que achar algo parecido na despensa!

Natália disse...

Hoje eu também fiz bolo de chocolate!
Hummm... ficou diliça...
Beijos!

Rosana Sperotto disse...

Essa não valeu, Ana! Tô aqui, meia-noite e meia, com um bolo ainda no forno, matutando sobre essa coisa meio milagreira que a cozinha faz, a de afastar meus fantasmas, quase sentando pra escrever sobre isso, e daí entro na tua cozinha e vejo reflexão tão semelhante. O bolo aqui é de salada de frutas (sobrinhas da geladeira), mas já fui bisbilhotar esse aí no Quitandoca e é o próximo da lista. Beijo, boa noite!

Uska Hope disse...

Nossa esse cantinho aqui é muito inspirador!!!
Adorei sua idéia pro caldo, confesso que não faço muita sopa, aliás é bem raro, mas vc me inspirou... Rs.
Agora falando em cabecinha vazia, de problemas, ou momentos contemplativos... Menina, parece que só homem consegue essa proeza... kkkk...

Bom, vim avisar que tá rolando um sorteio lá no Fioritura delle Arti, dá uma conferida, ok!!! Beijinhos!!!
http://uskab2.blogspot.com/2011/02/sorteio-sorteio-aqui-sorteio-da.html

Cheiro Doce disse...

Ai que fome que me deu agora. Esse bolo tá com uma cara maravilhosa!

Beijos
Ana

Milena disse...

Que bolo bonito!!
Tem cara de bolo gostoso,sim!Consegui sentir o cheiro daqui.
Eu não sou nada produtiva à noite,meu momento é de manhã cedo.
Bela maneira de espantar os "macaquinhos no sotão",
bj

Glau disse...

Comer sopa e salada pra mim virou hábito, inclusive comer e fazer bolo também.

Às vezes eu fico pensando se esta "encalacração mental" não vem simplesmente pq temos faniquito e não conseguimos simplesmente largar tudo, sentar no sofá, ligar a TV e ficar reparando se a Débora Secco está forte. Te pergunto: ficar largadona no sofá combina com a gente? E dai nós resta inventar um zilhão de coisas pra fazer, seja na cozinha ou com tecidos (no seu caso, né meu bem).

Fiquei com vontade de comer bolo de chocolate e de sopa tbém! Hoje vai rolar por aqui, só a sopa! Meu metabolismo é rápido, mas já está balzaca. :)

Bjão, Glau

Maysa disse...

Sem dúvida nessas horas não tem nada melhor do que uma sopa que nos dá um conforto gostoso, depois então esse bolo de chocolate. humm...
bjos

Maysa - http://mulhermultifacetadain.blogspot.com/

Cris Nagawa disse...

Ana...
To sentindo o cheirinho do bolo, me deu água na boca...
E sobre a encalacração mental concordo com a Glau do comentário anterior...
Tenha um ótimo dia
Bjs

Roberta Lito disse...

Ana,

Adorei a dica da sopa, vou fazer!

Bjs

Roberta Lito
www.chocolitos.com.br

Ju Padilha disse...

Ana,
sabe que depois que casei, passei a ter um enorme prazer em ir para a cozinha!! adoro também a ideia de juntar artesanato e comidinhas, afinal, nos dois casos, as mãos dão o toque especial! gostei muito da indicação do blog da Quitandoca, muitas coisas gostosas!! acho que vou me aventurar com o bolo de banana e aveia!
beijinhos!

Casa Decorada disse...

Ana, bom dia que graça de blog e que delicia de receitinhaaaaa...
voltarei com mais calma para saborear mais .....
Te espero lá no CASA!
Vem tomar um café!
Bj
Otima semana
Valeria