Páginas

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Polenta Old School!


Outro dia, fazendo essa receita de polenta, fiquei tentando lembrar o nome de um filme italiano que vi junto com marido há um tempão atrás. Mas minha memória anda traiçoeira e escondeu em algum escaninho empoeirado o nome do filme.
Uns dias depois, passando pela Livraria Cultura, não é que eu vejo o dvd do filme bem no meio do corredor? Sincronicidade pura!
O filme é A Viagem do Capitão Tornado, do Ettore Scola, belo filme com os belos Vincent Perez e Emanuelle Béart. E eu me lembrei enquando mexia a panela de polenta porque, em uma das cenas, a trupe faminta dos atores devora uma tábua imensa de polenta.
E foi mais ou menos isso o que aconteceu aqui em casa!
Fiz a polenta com milho fresco ao invés de fubá e ficou mais leve, muito cheirosa e cremosa. O molho pode ser o seu preferido. Nessa versão, usei cogumelo fresco do tipo Portobello, fácil de achar no mercado, cebola, salsinha e tomatinho uva.
Polenta à moda antiga
5 espigas de milho verde
cerca de 1 litro de caldo de legumes
temperos a gosto (usei pimenta calabreza, salsinha, cebola e sal).
Tire os grãos de milho com uma faca e bata no liquidificador com um pouco de água. Passe por uma peneira grossa, reservando 1/4 da mistura sem peneirar (isso faz com que a polenta fique com um jeitão mais rústico, mas sem ter muitas casquinhas ou partes grossas). Refogue a cebola picadinha no azeite até dourar, junte o milho e os temperos e vá acrescentando o caldo de legumes. Se quiser uma polenta mais molinha, pode colocar mais água. Mexa até começar a borbulhar, então tampe a panela e deixe cozinhar até adquirir a consistência desejada, mexendo de vez em quando.
Coloque na travessa, rale um tanto de queijo parmesão e cubra com o molho que preferir. Para o meu molho, refoguei meia cebola no azeite, acrescentei os cogumelos picados e deixei cozinhar um pouco. Coloquei os temperos (salsinha, sal e cebolinha picada) e os tomatinhos cortados ao meio. Refoguei só mais um pouquinho, pros tomates não sumirem no molho.
Fica uma delícia para uma noite fria. E rende o suficiente para uma trupe faminta!
Bom feriado!

5 comentários:

Milena disse...

Hoje terminei uma costela de boi,super macia e fresquinha.
Quando finalizei achei que combinava com polenta,que aliás sempre faço depois de ler um post da Glau do Quitandoca.
Mas com pintura de parede e poeira,confesso:a preguiça falou mais alto.
Mas vou na sua receita com certeza,tem cara de muito boa!
Bj

Rosana Sperotto disse...

Ana, nunca experimentei polenta de milho fresco, mas isso tá com uma cara tão boa... Cara de comida que conforta. Não imaginas com quantas exclamações - que lindo!!! - vi o renascimento do guardassol (não me conformo com essa exclusão do hífen, eta conservadorismo danado...rs). Adoro o que nasce das parcerias daí! Beijão!

Jô Bibas disse...

Ana, nunca tinha experimentado polenta com cogumelos. Vai pra minha lista de projetos! Ontem fiz uma receita italiana chamada Gnoccho e pensei, "Preciso fotografar isso pro blog"... Não fui suficientemente rápida... Os 15 convidados acharam e devoraram. Sou obrigada a fazer de volta (oba!)
Bom feriado,

Socorro Costa disse...

Vou tentar fazer e te digo! bjks

ana de toledo oshiro disse...

Olá Ana-san!
Sou mãe de uma mesticinha linda como você!!!
Os mestiços são tão belos! E belo é seu trabalho!
Uma poesia, cheia de aleGria!
Sou amiga da Carol Grilo.
Um beijinho e parabéns!!