Páginas

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Tá quente, tá frio, tá verde!

A insanidade do clima tá de deixar todo mundo doido, pelo menos por aqui. Ontem, no maior calorzão, passei o dia de vestido e rasteirinha. No fim do dia, vi uns abacates, uns tomatinhos-uva e um maço de agrião baby (que eu nem sabia que existia) no hortifruti do lado do correio, tudo lindo e vistoso. Lembrei dos sanduíches chilenos, sempre com uma pastinha de abacate deliciosa no lugar da maionese, e fiquei aguada!
E voltei pra casa pensando nessa saladona: Cortei o abacate em pedaços junto com uma cebola roxa (deixei os pedaços grandes porque não gosto de comer cebola crua, então dou uma de chata e separo no meu prato, mas acho que combina super bem pra quem gosta), um tanto de tomatinho uva (muito mais gostoso que o cereja). Temperei com sal e limão e coloquei em cima do agrião. Pinguei um pouco de azeite também. E ficou uma delícia.
Lá pelas tantas, quando fui dormir, senti um friozinho e começou a trovejar. E o dia amanheceu escuro, frio e chuvoso.
Então, passei o dia de calça, moletom e bota, num contraste absurdo com o calor de ontem. O cardápio também mudou com o clima: fiz um caldo verde, o mesmo que aprendi ainda menina com a dona Delminda, nossa vizinha portuguesa: Fiz assim: coloquei seis batatas pequenas para cozinhar, já descascadas (só pra poupar trabalho). Em outra panela, cozinhei uma linguiça calabreza (costumo usar paio, mas não tinha) para tirar um pouco da gordura. Depois da linguiça cozida, cortei em cubinhos e refoguei com uma cebola e um dente de alho bem picados. Enquanto refogava, lavei e cortei em tirinhas um maço de couve. Juntei com o refogado, misturando tudo (o cheirinho fica bommm!). Escorri a água das batatas, juntei ao refogado e cobri com caldo de legumes caseiro quente, mais um pouco de água fervendo, acertei o sal, coloquei um pouquinho de pimenta calabreza e deixei apurar.
Rendeu um panelão de sopa e, antes que vocês achem que já fui cozinheira de quartel, vou contar uma particularidade do senhor-meu-marido: ele é o maluco do caldo verde e não sossega enquanto não vê o fundo da panela. Metade dessa quantidade, alimenta os filhos e eu; outra metade, marido dá cabo logo que volta do trabalho. Certeza.
E entre o verde da saladona de ontem e da sopa de hoje, filho caçula ainda pediu panqueca de maçã (já dei a receita aqui). Eu fiz e devi estar bom (não comi nenhuminha), pois o faminto comeu uma dúzia: Enfim, a fome e a vontade de cozinhar aqui em casa independem do clima mas, de qualquer maneira, haja criatividade!

5 comentários:

Deh disse...

hummmm, deu uma fominha!!!

Cela disse...

Hm, fiquei com vontade das panquecas... :)

Aqui em BH tá fazendo só calor. Hoje bateu um vento muito forte, chegou a chover em alguns locais. Pessoal tava brincando que era o Irene. :P Tomara que esfrie nos próximos dias, ninguém merece esse calor de mais de 30 graus!

Katima disse...

Filhote lindo e faminto, isso é muito bom.
Falei com minha sobrinha jordaniense que esta fazendo faculdade em São Jose dos Campos e ela disse que esta frio por aí , é acho que o clima tá doido mesmo, mas aqui é só calorrrr.
Beijos nessa família linda que conheço pelo blog e que tem a cozinheira "criatividade".hehehe
Beijos,Kátima.

Taia Assunção disse...

Haja criatividade, quando estamos os cinco juntos 'rebolo' para dar conta. Ainda bem que a menina mais velha pegou gosto pela cozinha. Não gosto de abacate em salada e gosto de cebola crua, cozida já não curto muito, mas evito ficar separando...rsrsrsrs. Caldo é tudo de bom, ontem bateu a louca em mim: esqueci de pôr açúcar no bolo de banana e salguei demais a carne com cuscuz. Eu hein...deve ser o tempo seco :-(

Milena disse...

Ana,ainda bem que dor de barriga dá e passa,rs!O Lo encarou 12 panquecas????
Sinal que já está bem,que bom!

Se a sua comidinha for igual aos seus trabalhos,o que creio,deve ser maravilhosa!!!
Aqui no Rio a mesma coisa,do super quente para o frio em menos de um dia,haja saúde!

bjs