Páginas

sábado, 31 de dezembro de 2011

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Natal bem pequeno!


Esse final de ano, pensei muito em como arrumar um jeito de conseguir lidar com o acúmulo de tantas tarefas e coisas pra fazer, uma atrás da outra. A casa ficando bagunçado, o nível das refeições caindo ao mesmo tempo em que a despensa ficava vazia e a dor no braço e nas costas aumentando, pelo excesso de trabalho e falta de exercício, enquanto eu bravamente tentava manter as encomendas em ordem.
E, lá pelo final de novembro, marido vem e menciona a pergunta que não queria calar: "e a árvore de Natal, amor?"
Não vou enganar vocês, minhas queridas leitoras. Tive vontade de surtar, xingar e sapatear. Mas daí, ao mesmo tempo, eu e marido nos demos conta de que temos um menininho que logo não curtirá o Natal do mesmo jeito, nem com o mesmo encantamento (limpa a lagriminha no canto do olho...).
Então, tirei um tempinho numa tarde calorenta e fomos, eu, o caçula e o filho grande, atrás de uma árvore de Natal. E deixei os meninos escolherem, sentindo a dor no bolso e nas costas pelo tamanho da escolha. Mas como os filhos sempre dão um jeito de nos surpreender, a escolhida foi uma árvore bem pequenininha. Chegando em casa, fiz meia dúzia de passarinhos de tecido, juntei com as bolinhas de crochê que a minha amiga Paty nos deu e mais a caixa de enfeites antigos para o pequeno fazer o serviço. O engraçado é que ele escolheu um pouco de cada Natal passado para a pequena árvore.
Depois, comecei a fazer as lampadinhas de crochê que vi um monte de gente postando no Facebook. A receita original é do Ravelry, mas confesso que não gostei. Achei grande demais, então fiz meu próprio tutorial; sei que está em cima da hora, mas posso postar se alguém quiser.
Também lembrei de um monte de cones de linha que estavam vazios e resolvi fazer minhas pequenas arvorezinhas de Natal estilizadas, usando tecidos e pedaços de passamanarias (tudo mais que colorido, do jeito que eu gosto e fugindo das cores de sempre), para colocar junto com o presépio de argila, feito há muitos anos atrás pela minha filhota. E o resultado desse esforcinho, do tamanho que dei conta esse ano, foi um cantinho de Natal na chapeleira aqui de casa:



Um Natal pequenino, mas cheio de cor, amor e carinho. Afinal, é disso que se trata, não é mesmo?


quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

Simplinho, mas de ♥!

E chegou a hora de correr atrás do prejuízo e organizar os presentes de Natal da casa. No domingo, fizemos o primeiro deles para uma amiga/vizinha e seu filhote (amigo de folia do meu caçula) que estavam indo viajar. Adoro presentear e ser presenteada pela Fa, porque parece que ela não tem medo de errar (e sempre acerta) e me deixa tranquila pra acertar também.
Sabe o que é a pessoa ir viajar e te trazer um litro de mel, enrolado naquele papel de vendinha de cidade pequena? Ou um pedaço de torta de macadâmia colhida no quintal? Ou um perfume francês de flor de ameixa que vira um vício?
Pois é...
Bem quando estava pensando numa coisa gostosa para ela, quando vi a receita de biscoito de cacau do Gulab postada no blog do tanlup. Corri pra fazer, Ok, não ficou igual, quase nem parecido. Mas ficou delicioso. E bem bonitinho depois de arrumar na caixinha de comida chinesa (nova e limpa, claro!), com fitilho vermelho, papel de seda e cartãozinho:
Simples, gostoso e bonitinho. E foi feito de coração, como um bom presente deve ser!

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Adeus, ano velho...

Com a chegada do fim do ano e a árvore de Natal cheinha de presentes, é hora de pensar naquela faxina pra receber o ano novo de casa limpa, armário esvaziado e alma lavada!
Então é hora de começar a sessão desapego e se desfazer do que não te serve mais, mas pode servir para outras pessoas. Uma boa ideia é separar as pilhas de roupas, sapatos, brinquedos e livros entre o que vai ser doado, o que alguém da família ainda pode usar (atire a primeira pedra quem nunca herdou vestido da prima mais velha!) e, porque não, fazer uma terceira pilha com o que pode ser vendido.
Afinal, juntar armário limpo com uma graninha extra no bolso é uma excelente combinação pra começar de novo, ajudando a quem precisa e, de quebra, reciclando o que está sem uso.
E a OLX é uma ótima ferramenta pra te ajudar a desapegar, já que é um excelente veículo de anúncios para a compra e venda de imóveis a objetos. Num mesmo local virtual, estão expostos vendedores e produtos do Brasil todo, o que facilita muito as transações de compra e venda.
No site da OLX, você pode criar anúncios gratuitamente usando imagens e vídeos, criando uma ótima exposição dos seus produtos (o que já é meio caminho andado para as vendas, né?). Além de poder exibir suas publicações no seu perfil do Facebook (mais exposição, mais facilidade em vender), além de controlar suas compras e vendas acessando o site através do celular. Prático, né?
Dá uma olhada na campanha simpática da OLX:

Então, fica a dica. É hora de fazer aquela limpa na casa, se organizar e negociar o que você quer vender. Depois é preparar os objetos de desapego bem arrumadinhos (afinal, pra vender o produto tem que ser bom, né?) e mostrá-los bem lindos, como quem prepara uma vitrine de verdade!
Simbora doar e desapegar para o ano novo nascer bem feliz!

Publieditorial

domingo, 18 de dezembro de 2011

Um bazar para assistir

Eu sei, eu sei. Ando quase monotemática. Mas foram muitos dias de bazar e ainda me sinto com um pé lá, outro cá, embora tenha voltado pra casa e, pra não deixar a peteca cair e cumprir todas as entregas do Papai Noel, me enterrei com os tecidos e a máquina.
De qualquer modo, para encerrar o assunto bazares, deixo o vídeo fofo feito pelo André Seitsugo sobre o Bazar Ógente.
Sério, assisti e senti saudade de tão legal que foi. Confiram pra entender!
E, mais uma vez, obrigada às meninas que organizaram mais essa edição tão bacana!
Boa semana de Natal pra todos nós!

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Bolo de nada com blueberries


Quem tem filho já passou por uma dessa: outro dia, o caçula avisou, na hora do almoço, que um amiguinho viria brincar em casa. Meia hora depois, tocou o sino e a visita entrou. Enfim, convidado de última hora é igual a lanche da tarde mais reforçado (e improvisado).
Nessas horas, eu tenho na manga minha receita básica de bolo, que aceita qualquer ingrediente que tiver na despensa para dar um gostinho diferente. Dessa vez, usei uma caixinha de blueberries que estava dando sopa na geladeira, mas dá pra substituir o leite por suco de laranja/mexerica, iogurte com raspas de limão ou leite de coco ou acrescentar umas colheradas de cacau em pó (aumentando a quantidade de leite um pouquinho), ou trocar o açúcar comum por açúcar mascavo, juntando pedacinhos de maçã e polvilhando com canela. Versatilidade com gostinhos variados!
E sem mais delongas, eis a receita:

Bolo de Nada:
(medida de xícara de 240 ml)
rendeu um bolo redondo de 30cm

2 ovos
1 xícara de açúcar (usei cristal orgânico)
1/2 xícara de manteiga sem sal
1 xícara de leite
1 1/2 xícara de farinha de trigo
1 colher (sopa) de extrato de baunilha
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 xícara de blueberries ou outra frutinha (opcional)
açúcar de confeiteiro para polvilhar

Aqueça o forno a 180°. Unte a forma redonda de 30 cm com manteiga e polvilhe com farinha de trigo.
Bata a manteiga com o açúcar e a baunilha até ficar clarinho (bati com fouet, sem usar a batedeira). Acrescente os ovos um a um. Junte a farinha peneirada, alternando com o leite e incorporando sem bater muito vigorosamente. Acrescente o fermento em pó sem bater muito. Coloque a massa na assadeira, colocando as frutinhas. Leve para assar por cerca de meia hora ou até o bolo ficar coradinho e o palito sair limpo. Depois de desenformar, peneirei açúcar de confeiteiro por cima, pra dar um charminho
E, ainda quente, a galera avançou geral.
Eu não devia contar, mas como o blog é sobre as aventuras domésticas aqui da casa. Então, o negócio foi o seguinte: o pequeno visitante comeu como se não houvesse amanhã o bolo quente, o pão de queijo, o suco, o leite e umas frutas.
Quando terminou, começou a soluçar e dizer que estava meio cheio, se sentindo "um pouco" mal. Resultado: passei o fim da tarde de sexta-feira, depois da faxineira já ter ido embora, limpando a pia e o chão do meu banheiro com diabo verde.
Coisas normais pra quem tem criança em casa (só fiquei com pena do menininho, que ficou todo sem jeito).
Mas ó, nada a ver com o bolo, que é supimpa e sempre dá certo!



quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

O quarto do Felipe na Minha Casa!

Quando o pessoal da revista Minha Casa me escreveu perguntando sobre o quarto do Felipe, fiquei toda prosa. Primeiro, porque foi um projeto gostoso de fazer (quem é que não fica feliz em dedicar um tempo a um bebê?); depois, porque a solução encontrada para o quarto pode ajudar muitas outras famílias, já que o Felipe é o caçulinha de quatro irmãos já crescidos e todos com canto próprio. Mas, ao invés de criar um drama em torno do temporão inesperado, a alegria de recebê-lo fez com que os pais criassem um canto todo especial, cheio de memórias e também de novidades. Tudo lindo para receber o pequeno! E eu participei fazendo o patchwork do berço e do trocador e a bandeirola com o nome do pimpolho. E o quarto ficou assim, lá nas páginas da edição de dezembro da revista Minha Casa:
Confesso que adorei o resultado final: da cor aos presentes e brinquedos artesanais, tudo pareceu perfeito para o menininho carioca passar a primeira fase da vida bem tranquilo e acalentado.
Espero que o Felipe cresça muito feliz e saudável, ganhando outros espaços na vida e na casa da família Orlando enquanto cresce! E se o seu bebê vai chegar e você precisa de protetores, almofadas, colcha, etc para o quarto, me escreve que eu te mando um orçamento: anamatusita@gmail.com.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Tem Lá no Bazar: cenas de domingo!

No domingo, fui com azamiga no Tem Lá no Bazar, evento delícia na loja Nome Sobre Nome que vai até o dia 23 de dezembro. Muita coisa fofa e original reunida, para presentear e fazer feliz.
Afinal, prestigiar quem cria, produz, embala e vende com tanto carinho é a cara do Natal, né?



Tem Lá no Bazar, até 23 de dezembro, das 10 às 19h (aos domingos, das 13 às 18h).
Rua Aspicuelta, 371 - Vila Madalena

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Pancho!

Os dias andam curtos. E as noites, longas porque, pra dar conta desse final de ano só cortando horas de sono.
Então, não tenho tido tempo de aparecer por aqui, mas hoje achei que a cena em cima da casinha merecia uma foto: Lindeza, né?

O Pancho vai para a loja e também está disponível no Tem Lá no Bazar, esperando pela adoção. Já o modelo, que também é de fabricação própria, mas é único e não negociável!

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Modo de fazer: guirlandinha no Manual Flávia Ferrari

E, mais uma vez, o Natal nos surpreende. De uma hora pra outra, a larica por panetone ataca novamente e me vejo ouvindo sininhos por todos os lados. No facebook, rolou até uma discussão panetone versus chocotone e eu, que sou uma moça tradicional, prefiro o primeiro.
Mas, confesso, fora o ataque ao panetone, ainda não arrumei tempo para enfeitar a casa e nem tirei o calendário de advento do armário (shame on me!). Embora tenha começado a fazer encomendas de enfeites de Natal aqui e ali há alguns meses. Uma delas foi essa guirlandinha simples, pedido da querida Flávia Ferrari para o seu Manual: O tutorial está na edição de Natal da revista: Usei tecidinhos natalinos, botões, linhas, cola e cortadores de biscoito. Tudo simplérrimo, colorido e delicado.
Como o Natal deve ser, né?
Boa semana.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Começa hoje!

Amanhã estarei o dia todo lá no Tem no Bazar, esperando azamiga/ozamigo!
Tem Lá no Bazar: de 2 a 23 de dezembro, das 10 às 19h.
End: Rua Aspicuelta, 371 - Vila Madalena - São Paulo
Apareçam!