Páginas

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Antes & Depois: sofá

Não, eu não fiz um sofá. Na verdade, bem que eu queria ter a coragem da Emy e do marido, mas só tive a coragem de comprar o tecido e pedir socorro pra minha mãe pra fazer uma capa.
E vou te contar, em tempos de grana curta e correria, foi o melhor possível (um sofá novo custa uma pequena fortuna, maior carestia!).
O sofá em questão já passou por todas as fases: novinho, com tecido da loja; com capa clarinha e reformado com um tecido lindo, que não durou sequer um ano e ficou surrado como se eu fosse a mulher dos gatos. Olha só:

Nem posso dizer que foi culpa do tapeceiro, que me avisou que um sofá é pra uso de todo dia deveria ter um forro resistente. O problema é que as opções que eles me deu eram de composição sintética ou ruins ao toque, como o corino. E, claro, a opção que eu escolhi foi linda e das mais caras. E, algumas sentadas depois, ficou toda desfiada.
O que eu e a minha mãe fizemos foi consultar uma amiga dela, especialista em capas. E as dicas foram as seguintes:
1) meça todas as partes do sofá e sempre, sempre, compre um tanto de tecido a mais. Acidentes acontecem e correr o risco de voltar e não ter o mesmo tecido, ou ser de outro lote, com variação de cor, é sempre um baita risco;
2) guarde o tecido extra, ele pode servir para reparos posteriores ou pra fazer almofadas;
3) com papel kraft, tire moldes de todas as partes do sofá, bem certinho;
4) enquanto faz as costuras e antes de arrematar, faça provas no seu sofá, pra ver se está ficando tudo certinho (antes eu não entendia por que as costureiras de capas pedem pra levar o sofá, mas tem todo o sentido);
5) faça costuras reforçadas (nada de usar ponto largo, hein?). E, se possível, arremate com overloque.
Escolhi uma sarja grossa, num tom de verde meio cinzento, bem basicão pra comportar almofadas de mil cores. O nosso sofá novo, ooops, capa, ficou assim:

Aproveitei o ensejo e troquei as cortinas também, que tavam velhinhas, surradas e desbotadas:

Enfim, sala nova, do jeito que foi possível!

13 comentários:

Srta.Formiga disse...

Tua casa é um luxo só! Sendo que pra mim a melhor definição de luxo é o feito com amor, capricho e desejo, muito desejo!

Carol disse...

Tão bom quando renovamos as coisas em casa, muda totalmente o astral.
Ficou tudo ótimo aí.
Beijos

Marcele Leite disse...

Bem bonitinho!

Fer disse...

Nossa, vc mesmo quem fez a capa? Eu tenho vontade de fazer, mas tenho medo de não ficar legal.. rsrs

Rosana Sperotto disse...

Ufa, que empreitada! Valeu a pena, o resultado ficou bem bacana. As histórias dos nossos sofás são tão parecidas, Ana. Mas me rendi: não vou mais investir nos meus, velhinhos e incômodos. Ando "matracando" a possibilidade de transformar uma cama que sobrou aqui num sofá "novo", com mão de obra doméstica, é claro. A primeira etapa, convencer o marido, já tá na mão. Vamos ver se no final de semana a coisa anda. Beijão, querida!

Raquel Leal disse...

Parabéns ficou lindão! Beijocas.

Ma Petite Lima disse...

Nossa, ficou lindo!! Amei especialmente sua tipo de atitude... A gente so faz aquilo que pode, mas o bom é ter criatividade e bom gosto, como no teu caso!
Bjinhus
Joanna

Kátia C. Silva disse...

Ah, eu adorei!
Ótima iniciativa e ótimo resultado!
bjsss, boa semana!

Sandra Lima disse...

Sua mãe fez um ótimo trabalho! Dá pra ver bem de onde saiu a incrível habilidade que você tem.
O sofá ganhou vida nova e a janela também!
Beijos

emy disse...

ana, ficou muito legal! aliás, sua casa toda é um charme! logo, logo vou precisar de uma capa tb! tenho um gatinho arranhador de sofá e um bebezinho q logo, logo vai estar pulando horrores em cima. bjs :D

Fê Dutra disse...

Parabéns Ana!!!
Deu outro look pra sala.
Um beijo
Fernanda

Leila Sassaki disse...

Oi Ana! :)
Adorei o termo a mulher dos gatos... rsrs... Tadinho do sofá, tava tristonho e apagadinho, mas agora heim?! Tá todo prosa, se sentindo O BONITÃO com a capa nova e as almofadas - todas lindas, de companhia... :)
Parabéns! Vc e sua mãe fizeram um ótimo trabalho!
Beijo grande!

Flavinha Gomes disse...

É isso aí, Ana. A vida é a arte do possível. O meu também vai ganhar capa porque a grana anda curta.
Bjka