Páginas

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Na cozinha: pão de mandioquinha


O tempo anda curto, assim como as incursões pela cozinha; essa semana, chutei o balde e comprei bentô duas vezes (a marmitinha japa é uma salvação, até porque d-e-t-e-s-t-o as marmitas tradicionais com aquela mistureira de arroz-feijão-salada-bife no mesmo recipiente. Blé!
Mas ontem era dia de preparar lanche coletivo para o pequeno e eu fiquei umas boas horas na cozinha fazendo bolo de cenoura (afinal, o coelhinho já tá praticamente por aqui), brownie pra dar de presente para a professora e o pãozinho de mandioquinha da foto.
Como a receita é enorme, foi o suficiente para mandar para a turma da escola e ainda sobrar um bom tanto pros famintos da casa. A receita é ótima e estava guardada desde os tempos de estudante, quando morei por um par de meses numa república japa. Na época, sofri um bullying nervoso por parte das coleguinhas, afinal não tenho sangue 100% oriental.
Sério, era coisa de louco. Quase todas as meninas da casa faziam odonto e farmácia e a vida se resumia a dormir às 20h, acordar às 04h da matina, estudar até as 06h e ir pra aula às 08h. Fora a escala de tarefas domésticas que ficava pendurada na parede, com horário certinho para ir à feira, limpar o filtro de água e fazer toda sorte de tarefas do lar..
Enfim, o que acabou acontecendo é que, um belo dia, reclamaram do meu arroz e eu mandei as japas plantarem batata na terra do sol nascente, peguei minha mochila e meu colchão e... sentei na calçada pra chorar!
Acabei indo dormir na cozinha da casa de outras meninas por uns tempos, até achar a casinha que virou a única república mista da cidade (com meninos e menina, aka, eu).
A receita do pão de mandioquinha foi uma das meninas da república japa que me deu. Ela era a mais bacana e a única de que me lembro o nome: Marisa.
Então, eis o pão de mandioquinha da Marisa, que adaptei pra ficar mais do meu jeito, afinal, sou só 50% japa:

Pão de Mandioquinha

1 xícara (240ml) de leite morno
1/2 xícara (120ml) de água morna
3 tabletes de fermento fresco
3/4 xícara de açúcar
1kg de mandioquinha cozida
3 ovos, mais uma gema para pincelar
1 colher (sopa) de manteiga
1 colher (sopa) de óleo (usei canola)
farinha de trigo o quanto baste (usei cerca de 800grs.)

Cozinhe a mandioquinha (eu coloquei para cozinhar no vapor até ficar bem molinha, usando uma panela de fazer macarrão com pouca água no fundo. Se você for cozinhar direto na água, só tome cuidado para não deixar a mandioquinha dissolver). Depois, amasse grosseiramente com um garfo. Reserve.
Dissolva o fermento no açúcar; junte o leite e a água e deixe crescer por uns 15 minutos. Bata os ovos e junte à massa; acrescente a manteiga, o óleo e a mandioquinha.
Vá juntando a farinha aos poucos. Quando começar a dar liga, passe a massa para uma superfície lisa e sove. A massa deve ficar um pouquinho grudenta. Volte para a tigela, cubra com um pano e deixe crescer (eu gosto de colocar duas bolinhas de massa num copo com água. Assim que as bolinhas subirem, é hora de ligar o forno e montar os pãezinhos.
A receita é bem grande e a massa rende 3 pães grandes ou cerca de 60 bolinhas (que dá bem para congelar num saquinho depois de assadas). Para as bolinhas, pegue porções de massa com uma colher de sopa, passe um pouco de farinha nas mãos e enrole. Coloque as bolinhas em assadeira forrada com papel manteiga. Por cima, se quiser, pincele uma gema batida mistura com um pouquinho de café pronto, sem açúcar, pra dar uma corzinha. Leve para assar até ficar douradinho.
Como a massa é mais grudenta, as bolinhas não ficarão perfeitas. E é exatamente aí que está a beleza do pãozinho, que cresce mais no forno, fica achatadinho, macio e com pedacinhos de mandioquinha. Diliça para comer com manteiga ou requeijão!
Enjoy!
ATUALIZAÇÃO IMPORTANTE: gente, eu esqueci de citar o sal na receita, vocês me perdoam? Vai meia colher (sopa) de sal). Só vi agora por conta do comentário da Na, Leo e Alice. Sorry!

14 comentários:

*Suélen* disse...

Ana, adorei a receita!Só de ver a foto parace que sito o cheiro de pão saindo do forno e de café =)
Já anotei para o padeiro daqui de casa fazer...rsrs
Amo suas receitinhas,viu!

Bjocas

Regina disse...

Uiii,
deve ser uma tristeza morar numa lugar onde somos excluidas,por qualquer motivo,mas vejo que vc tem garra e se deu muitooooo bem!!
Anotei a receita do pãozinho,vou ver se acerto,a carinha tá ótima!!
Um abraço e uma páscoa bem docinha^^

angelica disse...

maravilha essa receita vou fazer comcerteza bjs

Nina Dias disse...

Parece tão bom e deve ser! Também detesto o borogodó do marmitex, sempre peço tudo separado e o dono legal faz do meu jeito! Tenha uma feliz páscoa bjs Nina

Carla disse...

Hummm Ana história da hora...
E essa receita minha mãe faz, só lembro dela fazendo e sujando toda cozinha.
Bjs.

Raquel disse...

Que delícia! chego a ficar com água na boca... hummm agorinha mesmo falei pro meu Senhor (meu marido) que queria comer uma coisa... sabe aquela coisa que nem sabemos direito o que é? Pois é?! agora já sei ainda bem que tenho aipim em casa! Aipim é como chamamos aqui.Mandioquinha= aipim rsrsrs

Beijocas

Raquel-Guaíba/RS

raquelffazendoarte.blogspot.com

Mina disse...

Que delícia de receita, tô babando aqui no teclado!
E que gente preconceituosa essa da república hein, e daí que você é só 50% japa? Ainda bem que depois você achou um lugar mais acolhedor, eu acho que eu não aguentaria!!!
Que jeito mais carinhoso de enviar brownie para a professora, e esse lanche,hmmm. coisa boa!!
FELIZ PÁSCOA, para voce e toda sua família.

Gabi disse...

Tb tenho um pratinho desses!
Vc tb tem o pratinho e a canequinha de ursinho polar??

Flavinha Gomes disse...

Mandioquinha é batata baroa, né...?????
Feliz Páscoa! Bjus.

Ana Matusita disse...

Oi Flavinha! É sim, batata baroa!

Oi Gabi, só tenho os pratinhos!

Oi Mina, pois é, sofri discriminação. Mas, sabe que era meio recíproco? Ao contrário da maioria dos meus amigos 100% japas, elas me provocavam uma certo preconceito (afinal, essas coisas nunca são unilaterais, né?).

Oi Raquel, eu achava que aipim era mandioca comum!

Oi Carla, esse pãozinho suja um pouco a cozinha, mas nem tanto!

Oi Nina, marmitex me dá enjôo!

Oi Angélica, faça sim, vc vai gostar!

Oi Regina, Feliz Páscoa pra vc também!

Oi Suellen, depois me conta do pãozinho!
BJs,
Ana

Livia - Entre flores e sianinhas disse...

Oi, Ana!! Que delícia de pãozinho, deu uma vontade de fazer tb!!! É que nesta terra ribeiraopretana (leia-se: calorenta ao máximo, e vc sabe do que estou falando, rsrs), que a gente assa junto de qualquer quitute feito na cozinha é preciso coragem e entusiasmo para encarar uma maratona culinária... mas já tomei nota da receita e com certeza farei num dia que o santo calor ficar de folga!!!

Feliz Páscoa, a você e aos seus!!! Que Jesus ilumine seus dias, trazendo sempre motivos para sorrir!!!

Beijos.

Camila Goedert disse...

Ana, que blog lindo! Amei, estou te seguindo ja!!

Eu nao comentei no post abaixo por talvez vc nao ler, mas ameiiii as maquinas de costura! Que coisa linda

Eu tb tenho um blog

www.camilagt.blogspot.com o nome eh Luz, Camera... Fogao

entr la e segue tb, assim podemos confabular na blogsfera culinaria!

Beijinhos, Camila

Na, Léo e Alice disse...

Acabei de fazer! Estou comendo bem quentinha com manteiga.. Yumyyy!
Só acho que na próxima vez vou colocar um tiquinho de sal, pq acho que faltou!
De resto, a receita é deliciosa

Ana Matusita disse...

Na, vc me desculpa? esqueci totalmente de colocar o sal na receita, mas vai meia colher de sopa!
Bj,
Ana