Páginas

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Brinde fofinho, quem quer?

A correria por aqui tá indescritível. Mesmo assim, deu tempo de bolar um brinde novinho e fofo (obra colocada em prática pela talentosa parceira Mariana, da SET Design): um kitzinho de costura, pros momentos de urgência!
Porque as clientes merecem um pacotinho cheirosinho e caprichado!
E vocês? Como fazem nos momentos em que o botão da blusa cai? Ou que que a saia rasga?
Contaí, que eu vou sortear 5 kitizinhos pras respostas criativas!

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Antes & Depois: sofá

Não, eu não fiz um sofá. Na verdade, bem que eu queria ter a coragem da Emy e do marido, mas só tive a coragem de comprar o tecido e pedir socorro pra minha mãe pra fazer uma capa.
E vou te contar, em tempos de grana curta e correria, foi o melhor possível (um sofá novo custa uma pequena fortuna, maior carestia!).
O sofá em questão já passou por todas as fases: novinho, com tecido da loja; com capa clarinha e reformado com um tecido lindo, que não durou sequer um ano e ficou surrado como se eu fosse a mulher dos gatos. Olha só:

Nem posso dizer que foi culpa do tapeceiro, que me avisou que um sofá é pra uso de todo dia deveria ter um forro resistente. O problema é que as opções que eles me deu eram de composição sintética ou ruins ao toque, como o corino. E, claro, a opção que eu escolhi foi linda e das mais caras. E, algumas sentadas depois, ficou toda desfiada.
O que eu e a minha mãe fizemos foi consultar uma amiga dela, especialista em capas. E as dicas foram as seguintes:
1) meça todas as partes do sofá e sempre, sempre, compre um tanto de tecido a mais. Acidentes acontecem e correr o risco de voltar e não ter o mesmo tecido, ou ser de outro lote, com variação de cor, é sempre um baita risco;
2) guarde o tecido extra, ele pode servir para reparos posteriores ou pra fazer almofadas;
3) com papel kraft, tire moldes de todas as partes do sofá, bem certinho;
4) enquanto faz as costuras e antes de arrematar, faça provas no seu sofá, pra ver se está ficando tudo certinho (antes eu não entendia por que as costureiras de capas pedem pra levar o sofá, mas tem todo o sentido);
5) faça costuras reforçadas (nada de usar ponto largo, hein?). E, se possível, arremate com overloque.
Escolhi uma sarja grossa, num tom de verde meio cinzento, bem basicão pra comportar almofadas de mil cores. O nosso sofá novo, ooops, capa, ficou assim:

Aproveitei o ensejo e troquei as cortinas também, que tavam velhinhas, surradas e desbotadas:

Enfim, sala nova, do jeito que foi possível!

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Para a Marina!

Começa assim: a futura mamãe me escreve, conta que terá uma menina(o), fala das cores e estampas que mais gosta e eu mostro tecidos. E enquanto eu costuro, lembro a alegria que é a chegada de um novo membro da família!

As cores escolhidas pela mamãe da Marina foram bem de menininha moderna ficaram lindas juntas e, de costurinha em costurinha, os retalhos viraram um ursinho, um porta-trecos e um porta-fraldas:
É muito amor!

E se você vai ser mamãe e quer uma ajudinha na hora de arrumar o quarto, me manda um e-mail: anamatusita@gmail.com

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Modo de fazer: na Make!



O modo de fazer dessa semana não está exatamente aqui, e sim na edição de fevereiro da revista que 10 entre 10 crafters brazucas amam: a Make!
Fiz o ninho de crochê em tecido,a toalha e as embalagens dos ovinhos para a matéria de Páscoa, numa parceria que é sempre uma delícia com a diva Simone Izumi!
Quando vi a prévia da matéria, me arrependi horrores de não ter conseguido ir à sessão de fotos, porque ficou simplesmente de babar!
Olhem só:


Para quem quiser conferir, os moldes estão no caderno de explicações, como sempre feito por outra amiga querida, a Lu Gastal!

Obrigada, Simone e Rita, pela parceria, carinho e capricho de sempre!

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

Na cozinha: a queijadinha da Vó Maria


Não fiz absolutamente nada na cozinha durante o feriado. Sorte que tenho um marido que é excelente cozinheiro e compensou a minha ausência deliciosamente (até lasanha com massa caseira rolou na nossa mesa).
Mas ontem, pra compensar um pouco, lembrei da receita de queijadinha da avó do marido, a melhor que já provei. É engraçado, porque uma das avós que ganhei com o casamento é uma cozinheira de mão cheia. Porém, a receita da queijadinha é da outra avó que não é nada chegada em cozinha - o que só comprova a minha tese de que todo mundo tem uma receitinha guardada na manga, uma especialidade da casa, mesmo que seja miojo à moda da república ou ovo frito.
A receita é tão boa que pedi pra vó anotar. E quando vi a letra perfeitinha de professora de latim, pedi pra filha fazer uma montagem bem linda, que emolduramos e foi pra parede das coisas da família:
Como postei as fotos ontem no facebook e o povo pediu, trouxe a receita pra cá também:
Conforme a observação da vó Maria, a receita é enorme e a não ser que você tenha que alimentar um batalhão inteiro da PM, faça só metade. Eu fiz e obtive 15 queijadinhas feitas nas forminhas de cupcake grande (aquelas lindonas do kit I♥Cupcake, disponível lá na loja).
que levei pro forno até dourar:
E assim foi nosso finalzinho de feriado, com chazinho no jogo de bule mais fofo do mundo e queijadinha:
Coisa boa, com cheiro de casa de vó!

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Coloridinhas!


Quando o dia corre cinzento, eu fico quieta, trabalhando no meu canto. Mas o bacana do cinza é exatamente não ser nem preto, nem branco; nem claro, nem escuro; nem sim, nem não.
Esse meio termo é perfeito para aceitar toda e qualquer possibilidade de cor: vai bem com tudo, aceita tanto as cores quentes quanto as frias com o máximo da elegância.
E agora, quase no fim da noite, percebi que o cinza pode ser pontuado com todas as cores do arco-íris...
Bons sonhos coloridos a todos!

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Festa no país das maravilhas!

A festa da Julia começou com a toalha Wonderland:

E, depois, ficou completa com as tags, toppers e adesivos da Mari Roselino, uma das queridas da Set Design.

Tudo tão lindo, tão delicado! Fora o imenso prazer que é trabalhar com alguém tão detalhista e caprichosa!



A mesa foi arrumada com brinquedos da pequena, coisas da casa e da cozinha. E flores e docinhos feitos pela mamãe.

E, de lembrancinha, teve mini-marmita coberta de tecido com tag de gatinho:

Foi das festas mais fofas que já vi (e, tenho que contar, a aniversariante usou vestidinho de Alice, azulzinho e liiindo de morrer!).
E se você quer uma festinha linda assim, é só falar: anamatusita@gmail.com
Boa semana!

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Que é que há, velhinho?


Saudades de postar mas, cadê tempo?
De qualquer modo, bom domingo!

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Cheirinho bom!


Na cozinha, cada um tem seus costumes e rituais. Eu, por exemplo, sempre começo a cozinhas colocando água na chaleira e separando os temperos, picando alho, salsinha, cebola, cebolinha, às vezes gengibre.
Tudo com cheirinho gostoso quando está na panela mas, fora o gengibre, esse cheirinho fica desagradável nas mãos depois do almoço.
Então, no meio da prateleira dos temperos, tenho sempre um ingrediente que não é pra cozinhar, mas que me salva de cheiros fortes nas mãos depois da refeição pronta: o Creme para Mãos da Granado.
Faz algum tempo que recebi o meu, para testar, e já estou na segunda bisnaguinha, do tanto que funciona. E olha que testei até com um dos cheiros mais impregnantes que conheço, o do salmão fresco (delicioso, mas fedido que é uma coisa!).
Há uns dias, na casa dos sogros, fizemos temaki. E marido, que tirou os espinhos do salmão, lavou a mão com vinagre e limão... digamos que ficou um cheirinho de salmão bem temperado!
Já eu passei meu creminho e fui faceira fazer meu ponto cruz, sem budum nenhum!
Então, vai lá testar o Creme pras Mãos da Granado, que além de cheiroso ainda deixa as mãos super macias. E, melhor ainda, tem precinho amigo!

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Antes & Depois: quadrinho

Os filhos da gente crescem mais rápido do que damos conta de perceber, isso é fato. Num dia, você está lá, arrumando o bercinho, preocupada com a quantidade de fraldas (eu sempre comprei mais fraldas de recém-nascido do que o necessário). No outro, toma um susto porque seu caçula já calça o mesmo número que você...
Enfim, o quadrinho que pintei pro quarto do caçulinha, com as ovelhinhas pulando, já não era mais benvindo na parede. Afinal, ovelhinhas pulantes tem nada a ver com o mundo de uma pré-adolescente (ai, quase doeu pensar nisso!).
Mas e a peninha de jogar fora? É quase como esquecer os dias e dias de planejamento do quarto, o carinho da espera e a alegria da chegada e das noites mal dormidas (disso ninguém gosta de lembrar, né?).
Melhor foi dar uma enfeitada, agora com a ajuda do dono do quarto!

Para isso, usei o tecido adesivo FLOK, que achei num armarinho. Os quadrinhos tem 20x20cm e duas folhas foram suficientes. Também usei um grampeador de tapeceiro (sempre um bom amigo de qualquer crafter!).

Nem há muito o que mostrar: foi só colar direto na tela, dobrando as pontas. O tecido cola bem e, embora a folha tenha vindo com umas bolhinhas, aderiu totalmente e ficou bem lisinho.
Só achei melhor grampear a parte de trás pra prender bem.

Eu bem queria mostrar tudo arrumadinho, já na parede do quarto. Mas a bagunça em cima da escrivaninha dos moleques me desanimou de tal forma que não deu. Estou com muito pouco tempo disponível pra arrumar a bagunça alheia. Humpf!
De qualquer forma, o resultado foi esse:

Bem mais apropriado ao momento, né?
Boa semana!

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Tapete colorido!

E para quem foi picado pelo bichinho da curiosidade, eis o que as tiras emendadas do Modo de Fazer dessa semana viraram:
Um tapete bem colorido, do tamanho certo pra ficar na beirada da pia.
E eu estava conversando com a mãe que fala, a Cynthia, e chegamos à conclusão que o marrom com bege que vemos muitas e muitas vezes no patchwork tradicional não nos agrada. Somos coloridonas!
Mas uma coisa é a técnica e outra coisa é o uso em cada época, de jeitos diferentes (como o ponto cruz, que não precisa viver de barrados de florzinha, né?).
Então, use e abuse da técnica, mas faça do seu jeito, com as cores que mais gostar!
Eu continuo gostando de tudo bem colorido...