Páginas

terça-feira, 31 de julho de 2012

Voltei!

Descansei, dormi, comi, tomei sol... e voltei com muita saudade do meu trabalho, que recomeça com um quarto de menininha!
Boa semana!

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Modo de fazer: almofada para viagem

Eu tô aqui, curtindo uns diazinhos de sol e descanso mas, enquanto isso, o mundo craft não para. Então, se vc vai viajar e não abre mão do travesseiro e do livro na bagagem, corre lá no blog do Tanlup pra ver o "como faz" dessa ideia: almofada para viagem
O caçula usou e aprovou!
=)

segunda-feira, 16 de julho de 2012

Antes, depois & até já!

Domingão, um frio de rachar, e eu levantei toda sorridente e fui pro ateliê (talvez não tenha sido bem assim, mas fiquem com essa imagem que é melhor que a realidade).
Mas, na verdade, é só chegar lá que eu me animo e começo a inventar mil e uma coisas. E foi nesse domingo, quando a blusa de lã enroscou pela milésima vez na beirada áspera da bancada e ficou com os fios puxados que lembrei do rolo de contact, aquele querido, esperando a vez dentro do armário.
Acho que nem precisa explicar nada, né? Pra bom craft entendedor, a imagem basta:
E facinho, facinho, ficou assim:

E só pra avisar: a loja virtual vai ter um pequeno recesso, pra dar aquela respiradinha pra fazer coisas bem bonitas no segundo semestre.
Enquanto isso, as prateleiras da loja real continuam abastecidas!
Até já!



terça-feira, 10 de julho de 2012

Pac aniversário de 10 anos

Se eu disser que a minha bateria está cada vez mais fraca, será que eu ganho vida extra?
Esse último mês e meio foi matador, cheio de acontecimentos festivos, outros só cansativos e eu, sinceramente, não consegui me desdobrar em muitas, como costumo fazer. Sinto mesmo que preciso de um tempo para recarregar e repensar muita coisa, porque nem sempre (ou quase nunca) os planos saem conforme o esperado.
Enfim, no meio de toda a confusão que anda a minha vida, um certo caçulinha fez 10 anos!
E a chegada aos dois dígitos tinha que ser comemorada com os amigos e as pessoas que tanto amam esse menino querido, educado, divertido, solidário e meio nerd. Menino tão querido que mudou a data da festa pro melhor amigos estar presente!
=P
Unindo esforços, a gente aprontou tudo rapidinho: eu e a irmã fizemos convites, enfeites e bolo; o papai cuidou da pizza junto com o amigo-comparsa; o irmão cuidou dos jogos e da arrumação do quintal; a amiga veio pra enrolar os brigadeiros, a avó trouxe docinhos. E estava pronta a PAC PIZZA de 10 anos (tema e cardápio escolhidos pelo aniversariante)!







E assim se faz uma festa: com muitas mãos ajudando e o carinho de amigos queridos pra esquentar uma tarde fria de julho!
E viva o Lo!

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Modo de fazer a quatro mãos: bolsinha da vovó

Fato: eu tenho as melhores amigas do mundo. Aquelas que ficam por perto, que ligam, compartilham, riem e choram junto. Mas também é fato que eu queria uma amiga que compartilhasse a minha mania por panelas e tecidos. E, faz um ano e meio, descobri que tinha uma amiga vizinha blogueira, cozinheira e costureira, a Ângela.
O mais engraçado é que a gente se conheceu primeiro pelo blog, uma lendo as maluquices da outra. Até que um dia, conversando pelo Gtalk, descobrimos que morávamos na mesma cidade, depois no mesmo condomínio, depois na mesma rua!
E combinamos um chá, porque somos finas!
Desde então, foram muitos bolos, aviamentos e confidências trocadas e a Ângela virou amiga da família toda.
Semana passada, fomos juntas comprar tecido, coisa que a gente ama, e achamos esses fechinhos de bolsa antiga (aquelas da vovó guardar miudezas). E hoje fizemos as tais bolsinhas para uma postagem dupla, aqui e no manual da dona-de-casa.
Primeiro, usamos os fechos para fazer o molde simples, marcando a parte que cima usando o lado de fora do fecho e criando a parte de baixo.
O molde foi riscado e cortado em duas partes duplas, uma para o lado de fora da bolsinha e uma para o forro. Primeiro, costuramos as partes de baixo da bolsinha, direito com direito e picotamos em volta, para facilitar na hora de virar. Olha a vizinha Ângela riscando a bolsinha dela!
Depois, colocamos o forro dentro da parte de fora, direito com direito, para costurar a parte de cima pelo avesso, formando a "boca" da bolsinha. E deixamos uma abertura para desvirar no final. Não foi necessário costurar a abertura, porque depois ela ficou escondidinha dentro do fecho:
Acho que a vizinha vai dizer a mesma coisa na postagem dela: na hora de colocar o fecho, começou a maior dificuldade do projeto. Em tese, prender a boca da bolsinha no fecho e dar umas marteladinhas pra prender usando um tecido grossinho como apoio, era melzinho na chupeta. Alguns palavrões e risadas depois, entendemos que a rapadura é doce, mas é dura que nem pedra!
Mesmo assim, valeu a tarde divertida, com chazinha, música, histórias engraçadas e sossego pra fazer umas das coisas que a gente mais gosta: costurar!
Obrigada, vizinha!