Páginas

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Na cozinha: torta erótica de pera e nozes

Aqui em casa, marido faz a melhor torta de maçã que existe e, segundo a opinião dele, eu faço a torta de pêra mais gostosa do mundo (fala se não formamos uma dupla perfeita?).
O 'erótica' do título, foi marido quem deu. Mas eu achei que seria impactante o suficiente pra pegar a atenção de vocês, que estão quase me esquecendo... sim, eu ando dramática e sem tempo nem de pentear o cabelo.
Aliás, ontem saí mais cedo do ateliê pra terminar a torta, que eu tinha começado na noite anterior e abandonado dentro do processador por falta de manteiga na casa (shame on me). Já não dava mais para protelar todo esse erotismo, porque marido espera pela torta desde o dia dos pais.
Eu tardo, mas não falho, então, ei-la:

Torta de Pera e Nozes:

Recheio:
1 limão
3 a 4 peras grandes (usei Park)
1/2 colher (chá) de pimenta do reino
2 colheres (sopa) de açúcar cristal

Massa:
1/3 xícara de nozes
3/4 xícara de açúcar
250grs. de farinha de trigo
150grs. de manteiga sem sal gelada e cortada em cubinhos
1 ovo
1/2 colher (chá) de sal
1 colher (chá) de canela em pó
2 colheres (sopa) de água gelada

Triture as nozes no processador junto com o açúcar. Junte a farinha, o sal, a canela e a manteiga e bata um pouco mais. Com o processador ligado, coloque as colheradas de água. Bata até que a massa forme uma bola em um único lado do processador.
Retire e forme uma bola de massa na mesa enfarinhada (a massa deve ficar molinha, mas sem ficar muito grudenta). Embrulhe com filme plástico e leve para gelar (deixei no freezer por 45 minutos.

Descasque as peras e corte em fatias grossas (cortei em oito), tirando cabinhos e sementes. Esprema e misture o suco de limão às peras e salpique a pimenta do reino (fiquem tranquilos, a torta NÃO vai ficar apimentada. O papel da pimenta é só o de ressaltar o sabor da fruta).
Aqueça o forno a 180°.
Abra a massa na mesa enfarinhada e divida, separando 2/3 para o fundo. Unte a forma de torta com manteiga (a minha tem fundo removível e 26cm de diâmetro), abra os 2/3 de massa com rolo e coloque no fundo, apertando as beiradas (a massa deve ficar mais grossinha). Por cima, arrume as peras sem o suco de limão. Abra o restante da massa, coloque por cima e aperte as bordas com um garfo.
Usando uma faquinha afiada, faça desenhos no centro, retirando os pedacinhos de massa (eu costumo fazer 3 folhinhas) Isso fará com que a massa não estufe com o calor do forno.
Com um pincel culinário, passe o suco de limão sobre a parte de cima da torta e polvilhe o açúcar.
Leve para assar até ficar bem douradinha.
Enjoy!

terça-feira, 21 de agosto de 2012

Por enquanto...

De novo, o tempo urge e escapa por entre os dedos. E eu correndo feito doida.
Enquanto isso, meus projetinhos ficam só no por enquanto.
No caso do movelzinho antigo recém adquirido, eu só consegui fazer uma boa limpeza, dar uma lixadinha e enfeitar um pouquinho. E quando eu digo boa, é porque o móvel tava pura graxa e fuligem.
Acho que o movelzinho era de alguma oficina ou loja de carros, porque quando eu virei a gaveta vi o nome estampado no fundo. Outro indício era o tapetinho de carro, daqueles de borracha, pregado no tampo...
Enfim, a única coisa desse "por enquanto" foi a limpeza, a retirada do tal tapetinho horroroso e a colagem de papel de parede em algumas partes. Na hora de colar o papel, eu preferi não meter tanto a mão na massa, digo, na cola. Então, usei fita adesiva dupla face. Facinho, facinho:
E entre uma costura e outra, meu "por enquanto" ficou pronto:
Depois prometo que mostro o projeto completo!
Boa semana a todos.


terça-feira, 14 de agosto de 2012

Modo de fazer: coaster de quadradinhos

Quando a vizinha colega viu os coasters de quadradinhos lá na minha sala, achou que eu tinha pirado, porque costurar quadradinho por quadradinhos de 3cm de lado é coisa de obssessivo-compulsiva.
E é mesmo.
Então, achei que cabia ensinar aqui no modo de fazer como juntar os quadradinhos de um jeito mais fácil. Claro que não é passo a passo pra quem já faz patchwork, mas sim pra quem quer começar.
Para fazer quatro coasters de 12x12cm, comece cortando dezesseis tiras de 20x5cm. Eu usei retalhos bem variados, pra ficar bem colorido e aproveitar tirinhas que já estavam cortadas:
Depois, costurei as tiras em grupos de quatro:
E cortei cada retângulo em novas tiras, só que agora formando conjuntos de quatro pedacinhos:
Daí vem a parte mais legal: reagrupar as tiras em novos grupos de quatro, formando o patchwork do jeitinho que vc quiser. E depois de tudo costuradinho, você terá quatro quadrados que deverão ser alfinetados (lado direito com lado direito) e costurados num tecidinho mais grosso (eu usei uma sarja vermelha), deixando uma abertura para desvirar:
Então, desvire, passe bem a ferro e feche a abertura. Eu gosto de fechar fazendo um pesponto no contorno todo, porque é um jeito de prender bem as duas partes.
E tadá! Eis os quatro coasters medindo 12x12cm cada um e prontinhos pra usar ou presentear:
Dicas:
1) na hora de cortar as tiras, o jeito mais fácil é usar réguas próprias para patchwork, cortador e base de corte, mas isso requer um pouquinho de prática, então vale marcar direitinho com a régua e usar uma boa tesoura;
2) para ficar bem certinho, as costuras devem ter sempre a mesma medida. Eu vou no olhômetro, usando a distância do pé da máquina como medida mas, de novo, para ter segurança vale marcar com o lápis de costura e seguir a marcação;
3) passar as costuras a ferro é fundamental para que o trabalho fique bem feitinho, sempre. Então, ferro ligado do lado da máquina de costura!
A graça do processo todo é perceber a matemática por trás de uma "simples" costura: se você pensa antes no projeto, em como juntar as cores e no tamanho dos quadrados, fica fácil bolar jeitinhos de simplificar o processo e criar desenhos mais complexos. Bem do jeito que as avós das nossas avós faziam, com toda aquela sabedoria de quem quer usar o tem em mãos, economizando recursos escassos sem perder de vista a beleza das cores e formas.
E quem fizer o coaster, depois me conta como ficou?







segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Segundona

Segundona. Um dia totalmente fuén depois de um domingo desastroso, em que um idiota em alta velocidade fez meu carro virar recheio de sanduíche.
Então, comecei a semana repetindo pra mim mesma que carro é útil pro nosso conforto, porém não é a coisa mais importante da vida. E que, se ninguém se feriu, tá tudo bem.
E de tanta repetição, a gente acaba transformando o sentimento em verdade e o dia fica melhor, porque nem sempre as grandes surpresas são agradáveis, mas o nosso dia a dia pode ser cheio de pequenas boas surpresas.
Como a amiga que aparece pedindo pra usar a máquina logo cedo, depois emenda um spa rápido (coisa fina). E, mais tarde, a paradinha na quitanda rende um almoço tardio delicioso, já que os figos e as peras estavam pedindo pra virar uma entradinha. Nesse meio tempo, pergunta se lembrei uma vez do acontecido? Nem.
Então, pra começar a semana, só pequenas alegrias.
O ateliê no guia de patchwork da Casa & Jardim. Fala se não é uma delícia ver seu trabalho citado como referência?
A filhota ajudando a deixar a loja mais bonita! Muito amor!
O café da manhã preparado para o papai no domingo. Mais amor!
Arremate final na peça piloto de um produto novo!
E novidadezinha, recém postada lá na loja:
Enfim, se a gente voltar nossos olhos só pras coisas boas, a vida fica bem mais fácil, né não?
Boa semana!






sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Na cozinha: Muffin de Maçã com Streusel


Faz um tempão, um café de livraria daqui de Campinas tinha o melhor muffin de maçã que eu já provei, daqueles de deixar saudade (sim, porque o café acabou dando lugar a outro famoso, internacional, porém sem meu muffin de maçã).
O engraçado é que o bolinho era chamado de Devil's Apple Cake mas, apesar do nome peculiar, eu nunca tinha achado nenhuma receita parecida (só versões de maçã com a mistura pronta, o tal Betty Crocker Super Moist Devil's Food Cake Mix. Alguém já provou?).
Então, numa noite de insônia, vi esse muffin com a farofinha em cima num programa de TV e minha memória de gordinha ficou atiçada. Não consegui anotar a receita direitinho, mas fiz a minha versão, provada e aprovada. Aliás, adoro quando não sobra nenhum bolinho no prato. Fico feliz da vida!
Façam a receita e sirvam com um chazinho bem gostoso, pra família toda se regalar!


Muffin de Maçã com Streusel
Massa:
2 xícaras de farinha de trigo
1 xícara de açúcar mais 2 colheres (sopa) para as maçãs
2 colheres (chá) de fermento em pó
1/2 colher (chá) de sal
5 colheres (sopa) de manteiga sem sal (temperatura ambiente)
1/2 xícara (chá) de leite
1 ovo grande
3 maçãs descascadas e grosseiramente picadas
canela
Streusel:
4 colheres (sopa) de açúcar
4 colheres (sopa) de manteiga
10 colheres (sopa) de farinha de trigo

Massa:
Pré-aqueça o forno a 180° e prepare 12 forminhas de papel para cupcake na assadeira.
Coloque as maçãs, as 2 colheres de açúcar e a canela numa tigela e reserve.
Numa outra tigela, junte a farinha, açúcar, fermento, sal e manteiga, misturando com um garfo.
Junte as maçãs à massa, misturando de leve.
Numa outra tigelinha, bata o ovo e junte o leite, depois misture à massa.
Streusel:
Misture os ingredientes da farofinha com os dedos.
Coloque 3/4 da massa em cada forminha, depois espalhe generosamente a farofinha por cima da massa (quanto mais streusel, mais crocante vai ficar o seu bolinho). Leve ao forno por uns 20 a 25 minutinhos.
Enjoy!

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Antes & Depois: parede de molduras (com molde)

Eu, que não gosto de vazio, tava com as paredes do ateliê meio peladas ainda. Sei lá, muita coisa pra fazer e pouco tempo resultaram num monte de quadrinhos encostados. Alguns deles eu acabei pendurando (só deixei os da mesa maior, por medo de apoiar pra bater prego e me estabacar (ando numa maré de pequenos acidentes, então o melhor é não correr riscos).
E sobrou um pedaço de parede, na lateral da janela:
Sobrou até eu confabular com a cunhada e reinventar a roda. Explico: a gente tem visto em tudo que é blog gringo aquele papel de parede lindo de morrer, p&b, de molduras, sabe?
A Viv Pontes aplicou e mostrou outras formas de reinventá-lo, dizendo que previa uma tendencinha.
Como a grana e o tempo andam curtos, comprar papel de parede estava fora de cogitação, assim como pintar as molduras direto na parede. Então, pensei na solução fácil, rápida e barata: adesivos de moldura. Fiz uns desenhos bem simples e mandei pra cunhadinha, que tem a super power máquina de cortar vinil.
E, hoje cedo, parti pro ataque da ex-parede pelada. Primeiro, recortei os adesivos (fica mais fácil se você mantiver o adesivo protetor apenas nas partes que vão ser aplicadas, então vazei todas as molduras) e posicionei na parede, colando com um pedacinho de fita adesiva:
Depois foi só aplicar os adesivos, usando um paninho seco pra ajudar. Fácil, fácil!
E a parede ficou assim:
Ainda preciso pensar em como preencher as molduras. E acho que vai ser bem legal fazer isso aos poucos, colorindo os espaços com tudo de bacana que aparecer pelo caminho!
E como eu sou legal, preparei o arquivo com as molduras prontas pra quem quiser baixar. São bem simples e dá para recortar com a tesoura mesmo e deve ficar ótimo com o contact fosco ou com o contact que imita madeira.
Para baixar o arquivo com as molduras, é só clicar aqui.
Quem fizer, me conta?
Ah, aproveito para contar que a cunhada deixou uma leva de adesivos de parede lindos e com preço amigo comigo. Quem for de Campinas e região e quiser comprar, tem lá na loja.
Lembrando que o café fica aberto aos sábados e domingos (das 9 até as 18h), mas o ateliê funciona todos os dias, com hora marcada.
Café com Pano e Ateliê Ana Sinhana
Rua Dr. Heitor Penteado, 1085
Distrito de Joaquim Egídio - Campinas/SP
tel: 19-3305 5483






quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Meu ateliê no Milonga!

Quando a Camila, do Milonga, me escreveu pedindo fotos do ateliê, eu fiquei super feliz, porque adorei o blog dela desde a primeira leitura. A Camila é das minhas: gosta de cor, tem o maior amor pela casinha, família, amigos e, claro, pelas costuras. Identificação e entendimento, como ela mesma disse!
E hoje está , o ateliê todo pimpão aparecendo na casa da vizinha!
Amei, Camila. Obrigada!