Páginas

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Bendito Bazar - segunda edição


Os dias tem sido muito intensos por aqui. Muito trabalho, muitos projetos, encomendas e mil e uma coisas pra fazer. E, embora eu tenha tido pouco tempo pra vir aqui, morro de saudades de escrever e penso todos os dias nas coisas que tenho pra contar e compartilhar como antigamente.
Enfim, fico esperando uma brecha pra fazer isso e espero que ela ocorra no respiro que terei logo depois da segunda edição do nosso Bendito Bazar, que vai acontecer amanhã!
Foi uma trabalheira danada, mas chegou a hora de encontrar amigos e clientes e passar um dia gostoso nessa casa charmosa. Teremos vários expositores bacanas, de roupas, acessórios, decoração, brinquedos... e, ainda, um food truck delícia com comidinhas funcionais, docinhos deliciosos e até uma cervejinha artesanal, porque ninguém é de ferro!
Quem for daqui de Campinas e região, está super convidado!

Bendito Bazar - segunda edição
Data: 15 de novembro, das 11 às 18h
Onde: Casa de Fazer
End.: Rua Da. Maria Franco Salgado, 674 - Sousas
Campinas/SP
Entrada franca
Aceitaremos cartões de crédito e débito

sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Desconto? Me gusta!

Eu compro frequentemente pela internet, seja material para o ateliê, coisas pra casa ou para o meu bel prazer. Talvez porque parte do meu trabalho seja vender pela internet, não tenho grandes receios e estou sempre pesquisando online os produtos que quero, antes mesmo de procurar em lojas físicas.
Mas, como todo ser humano minimamente racional, prefiro pagar mais barato pelos produtos que eu quero. Esses dias mesmo, desejei profundamente um batom da minha marca preferida, lindo, maravilhoso e... corri atrás do cupom de desconto!
Sim, gente, aprendi com a minha querida sócia que existe cupom de desconto pra tudo que é site nessa vida. E, nessas andanças, descobri o CódigosDescontos.com.br.
Funciona assim: você cadastra seu e-mail e recebe as principais ofertas e descontos. Ou busca no próprio site as promoções da sua preferência.
Eu testei, aprovei e estou usando (com parcimônia, pra não detonar meu amiguinho de plástico e receber uma fatura enorme... hahaha).
Então, quando for fazer suas compras, se joga nos descontos da Códigos de Desconto e seja feliz!

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

Bendito Fio


Amanhã tem Bendito Fio na Bendita Loja!
Um dia pra gente se conhecer e trocar figurinhas craft!
Traga seu crochê, tricô ou bordado, que o bolinho com café será por nossa conta!

Bendita Loja
Av. Cel. Silva Teles, 132 - loja 4 (Galeria da Interclass Idiomas)
Cambuí
Campinas/SP
Horário: das 9 às 14h

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Lemon curd, o azedinho doce!

Quem passou pela loja semana passada, ganhou pedacinho de bolo de limão com morango e lemon curd, um mimo azedinho doce pros amigos e clientes!
Daí, na segunda feira, a vizinha gravidinha aqui da loja passou por aqui e disse que tinha até sonhado com o azedinho delícia (e, como com desejo de grávida não se brinca, ontem fiz um potinho pra ela).




Aproveito pra compartilhar a receita do lemon curd com quem for azedo feito eu (nem toda criança, por exemplo, curte o creme, que realmente fica bem azedinho). Além de acompanhar bem os bolinhos simples, o creve fica ótimo com frutas e iogurte (morango, em especial).


Lemon Curd:

4 gemas peneiradas em peneira fininha (logo em seguida, lave a peneira e reserve, pois vc irá usar de novo na receita);
1/2 xícara de açúcar;
suco de 2 limões sicilianos (cerca de 1/3 xícara)
1 colher (chá) de extrato de baunilha
75grs. de manteiga sem sal bem gelada

Peneire as gemas numa panelinha de fundo grosso (usei uma inoxidável). Junte o açúcar, o suco de limão e a baunilha, misturando bem com o fouet.
Leve ao fogo baixo, mexendo sempre com colher de pau ou espátula. Quando começa a borbulhar, o creme leva de 5 a 8 minutos para engrossar. Então, passe novamente pela peneira (acho importante fazer isso pra evitar possíveis pedacinhos de ovo que não se misturaram direito).
Com o creme ainda quente, coloque a manteiga aos pedacinhos e vá mexendo para incorporar bem, até que esteja tudo derretido e brilhante.
Guarde em vidro esterilizado (fervido). Não sei quanto tempo dura, pois prefiro fazer e usar logo.
A receita rendeu um vidro de geleia de 370grs e ficou uma delícia!

p.s.: o pegador de panela da foto é Ana Sinhana e tem na Bendita Loja e na lojinha virtual.

terça-feira, 29 de julho de 2014

A Bendita Loja

Uma parte importante da nossa vida é como arrumamos e decoramos nossa casa. Não digo isso pensando em ostentação, ou em coisas caras que a gente nunca usa e sim no conforto e no afeto de estar num lugar com a nossa cara.


O mesmo raciocínio a gente deve repetir pro local de trabalho. Afinal, as coisas fluem melhor e com mais prazer num lugar bonito e cercado das referências que gostamos, né?
Pensando nisso, estamos arrumando nossa pequena loja com o maior carinho.
A primeira coisa que decidimos foi a cor da parede e dos nichos. Como fizemos todo o trabalho de limpeza e pintura, logo que a parede ficou pronta, tomamos um baita susto: o cereja escolhido tinha ficado pink chiclete. #fail
Naquele dia, fomos embora pensando no preço do galão de tinta, no trampo de refazer o serviço todo... mas, por sorte, tivemos um final de semana no meio do processo e, quando chegamos na segunda, a parede tinha secado totalmente e a cor estava mais escura, do jeito que a gente queria!
 Para compôr os nichos, a gente escolheu a Tadah, empresa nacional que vende móveis de madeira de reflorestamento produzidos no sul do Brasil, com um design super bacana!
Escolhemos tudo em madeira crua ou branca, pra ficar legal na paredinha rosa. E recebemos o pedido rapidamente, muito bem embalado e com bilhete carinhoso! Fiquei fã, de verdade!
Mais do que a forma correta e carinhosa de trabalhar, fiquei fã porque, assim como as meninas da Tadah, eu e a Vivian, aqui na Bendita Loja, acreditamos que é possível fazer e vender coisas bacanas produzidas no nosso país, por pessoas que trabalham cada peça com amor e em pequena escala na região que escolhemos pra morar. Incentivar e reforçar esse tipo de iniciativa, sempre que for possível, está no nosso modo de ser e na forma como queremos conduzir nosso trabalho.

Além dos nichos da parede rosa, também colocamos uma estante da Tadah na nossa "copa" (piada interna, já que a loja é pequenininha, mas é como coração de mãe, cabe tudo):
Na estante, ficam os copos, xícaras, chazinho e coisas que usamos pra servir. Depois conto mais sobre a decoração desse pedacinho da loja, que ganhou papel de parede, cortina e detalhes retrô.
Aos poucos, estamos nos sentindo em casa e deixando tudo com a nossa cara, o que torna o trabalho ainda mais gostoso!
Para quem for da região de Campinas e quiser conhecer ao vivo, estamos abertos de segunda a sexta, das 10 às 17h, mas é sempre bom ligar e combinar antes pra evitar desencontros.
Aos sábados, abriremos eventualmente para oficinas e aulas particulares.
Bendita Loja
Rua Cel. Silva Teles, 132 - loja 4 
Cambuí
tel: (19) 989307506
Apareçam!
*fotos do nosso amigo e vizinho de loja, Hades Orlandi! obrigada, querido Hades!

segunda-feira, 21 de julho de 2014

...

 De vez em quando, a gente precisa sair da zona de conforto para chegar nos lugares mais legais. No meu caso, isso incluiu passeio de lanche, que é das coisas que eu mais temo nessa vida (com direito a muito bullying por parte dos meus amados familiares) e escalada nas dunas no sol a pino.
Mas, assim como na vida, acredito que uma esforçadinha a mais sempre compensa.
Parar e contemplar a vista, descansar, tomar banho de mar... se fosse sempre assim, né?
Enfim, logo eu volto, com a bateria recarregada.
Até já!

segunda-feira, 14 de julho de 2014

As coisas legais que chegam sem avisar...

Andei repensando muita coisa ultimamente... sucesso, perdas e ganhos nas andanças da vida voltaram a martelar na cabeça. No meio desse rolo todo, percebi que nunca me aquieto e penso de fato; sou mais do tipo que nunca para, mesmo depois daqueles tombos que a gente leva de vez em quando. Sou mais do levantar, sacudir a poeira e seguir a vida.
Mas, no meio do caminho, sem que eu estivesse procurando, apareceu uma proposta que tirou o meu sossego. E passei a me perguntar se era hora, de novo, de dar uma chance e procurar outros rumos. Pela primeira vez, não consegui achar uma resposta imediata e até protelei a decisão por uns dias. O engraçado foi quando perguntei pro marido, meu melhor conselheiro, e obtive uma não-resposta: "você já sabe o que vai fazer, porque tá me perguntando?"
Sim, no fundo, lá no fundo, eu já sabia que teria que tentar de novo um dia. De outro jeito, usando os erros como aprendizado, com novas escolhas e parcerias.
Acho que a gente recebe as coisas na hora certa. Nunca no meio do atropelo e da afobação, mas no momento em que as coisas realmente tem que acontecer. Eu acredito nisso e acredito também no trabalho e nos frutos que brotam a partir do esforço, sem plantar ervas daninhas no quintal alheio, nem desejar nada a mais, nada  menos do que merecemos.
E foi assim, sem que eu estivesse procurando, que nasceu a Bendita Loja, uma parceria com a Vivian Higa, da Vivian.k Joias!
O espaço é pequenininho e abrimos faz poucos dias, mas já estamos nos sentindo em casa, no meio de uma vizinhança bacana, com direito a fonte e banquinho de praça.
Ainda estamos decorando, ajeitando nosso espacinho e chamando parceiros, mas já temos recebido várias visitas bem especiais. Aos poucos, vou contando e mostrando os detalhes que a gente tem amado tanto fazer! Aguardem!

O ateliê de casa continua funcionando e fazendo parte da minha rotina de trabalho, assim como os bazares e o Bendito Coletivo. A loja funciona de segunda a sexta, das 10 às 17h, mas sempre é legal dar uma ligadinha pra marcar hora (assim, a gente passa o cafezinho  e deixa um bolinho pronto pra esperar as visitas!). Em agosto, teremos oficinas nos finais de semana, mas avisarei com antecedência.

Bendita Loja
Rua Cel. Silva Teles, 132 - loja 4 (galeria da Escola Interclass)
Cambuí
Campinas/SP
tel: (19) 989307506

Espero vocês pra compartilhar com a gente essa novidade gostosa!

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Um vidro e uma rosa.

Eu tenho sentido muita falta da minha casa. Não mudei, nem viajei mas tenho corrido tanto que as coisinhas, aquelas que gosto tanto de fazer, tem ficado pra depois.
Mas vem novidade legal por aí! Logo, logo, eu conto.
Numa das idas pra bazares em SP, parei pra comprar suco e bentô (pra quem não tem olho puxado, bentô é um tipo de PF, uma marmitinha bem simples que vende nos mercadinhos japoneses). E, mesmo não curtindo suco pronto, acabei comprando um de framboesa só por conta da embalagem, que era linda (quem nunca?)
Guardei o vidro vazio e trouxe pra casa. E num mini momento de ócio, procurei uns potinhos de tintas vitral velhos, de algum aniversário das crianças, torcendo pra que a tinta não estivesse dura.
Como o vidro tinha relevo, pintei com a tinta vitral vermelha e verde (eu não tinha verde mas, recordando a aulinha de artes da quarta série, azul+amarelo=verde!). 


A rosa eu roubei do meu próprio canteiro. E o vidro fofo ficou assim:


Coisinha besta, só pra lembrar o prazer que eu sinto em fazer agradinhos pra minha casa.
Em tempo, considero o blog um pouquinho da minha casa também e sei que estou em falta. Mas, de novo, o motivo é justo e é bem legal! Muito trabalho agora e algumas novidades a seguir!

p.s.: pra quem perguntou sobre os tutoriais das almofadas da revista Minha Casa, tem link no site. Clica aqui.

quarta-feira, 4 de junho de 2014

Eu e as almofadas na Minha Casa!

Quando a Isis, da revista Minha Casa, me pediu para fazer uma matéria sobre almofadas, eu dei pulinhos de alegria. Não só porque é muito, mas muito legal mesmo ver seu trabalho numa revista bacana, mas além disso, é muito legal fazer o que se gosta e ver seu trabalho reconhecido. 

Foram vários dias pensando em conjunto, discutindo técnicas possíveis, comprando material e criando. E, depois, uma tarde inteira pra fotografar tudinho aqui em casa (olha a namoradeira amarela estrelando com as almofadas!).


São seis técnicas diferentes, porém todas bem simples, que provam que dá pra ter a casa bonita, arrumada, com seu jeitinho e sem gastar um riacho de dinheiro. Bem do jeito que eu gosto e acredito!


Então, vai lá na banca, compra a Minha Casa e confere. Hehehe!
Obrigada, Isis, Thais e Kit! Muito legal ter trabalhado com vocês!

segunda-feira, 2 de junho de 2014

Bendito Arraiá: o bazar junino do Bendito Coletivo!

Junho é o meu mês favorito: friozinho, festas juninas, temporada de aniversários aqui em casa... tudo que eu mais gosto, cercada de quem eu mais amo!
E esse junho será ainda mais especial, pois estamos organizando um bazar junino do nosso Bendito Coletivo aqui em Campinas, na Casa de Fazer, uma antiga casa de fazenda em Sousas que foi toda reformada e repensada para acolher eventos.


Além dos expositores bacanas e das comidinhas típicas, teremos uma rodada de oficinas criativas e o apoio da patrocinadora Coats Corrente. Olha só se não dá vontade de passar o dia inteiro craftando:

A Ana Mitie, da Ana Craftbox, faz coisas incríveis em crochê, além de ser um amorzinho de pessoa. E a oficina dela será para iniciantes (quem sabe depois ela volta e ensina pontos mega blaster complicados?), que farão um móbile de passarinho com lãs coloridas da Coats Corrente. A oficina será de manhã.

Simultaneamente, teremos a oficina de encadernação artesanal da queridona Mari Salles, da Mari Salles Patchwork, que vai ensinar os segredinhos pra fazer aquele caderninho fofo! Também com tecidos patrocinados pela Coats Corrente.


E, à tarde, as meninas do Superziper farão duas oficinas super bacanas!

Nem preciso falar nada da Andrea e da Claudia, né? Acho que todo mundo que curte crafts conhece a criatividade e o empenho das duas em divulgar a importância do trabalho manual mundo afora. Serão duas oficinas: furoshiki e maxi cachecol sem agulhas. Sim! SEM AGULHAS, feito no braço (olhem na foto, pra conferir que bacaneza). Ambas as oficinas também terão material patrocinado pela Coats Corrente.
Se você ficou com vontade de participar, corre pra se inscrever! O e-mail é contato@benditocoletivo.com.br e as vagas são limitadas.
Se você ficou com vontade de conhecer os expositores e seus trabalhos, venha nos visitar no sábado, das 10 às 18h, na Avenida Dona Maria Franco Salgado, 674 - Sousas - Campinas/SP. Entrada franca; aceitaremos cartão de crédito; estacionamento no local.
Para saber mais sobre os expositores, acesse nossa página no Facebook.
Nos vemos no sábado!




quinta-feira, 22 de maio de 2014

Pão de mandioca e os amigos de sempre

Domingo passado, foi dia de festival da mandioca aqui no quintal. Não riam, nem pensem bobeira!
Quem tem amigos festeiros como a gente, sempre inventa um motivo pra se reunir, cozinhar, beber e papear. Engraçado isso, de sempre ter que ter um motivo... no caso dos meus amigos, a gente inventa e reinventa os motivos, que vão desde conquistas importantes ou aniversários, até a safra boa de mandioca da horta do trabalho das meninas.
Acho que, na verdade, isso é ser amigo: buscar motivos, mesmo que pequenos. Eu não vou dizer que fui a pessoa mais popular da escola e que tenho milhões de amigos (facebook não conta), até porque a vida se encarrega da seleção natural e muitos vão embora, seja porque se mudam, seja porque pisam na bola.
E, claro, a gente pisa na bola também (ninguém tem atestado de santo), também se muda e nem sempre tem vontade de deixar o endereço. Coisas da vida.
Voltando à mandioca, meus amigos tem outra característica que nos aproxima: o exagero e o medo de passar fome! hahaha
E, no domingo, me vi com vários pacotes de mandioca pré-cozida congelada e mais de um quilo de mandioca cozida, bem molinha, que sobrou do escondidinho. Como eu não gosto de desperdício, achei que daria um pão lindo e fui pra cozinha, lá pelas 21h, pra fazer um pão. Maluquice minha, porque estava frio e a massa não dava sinais de crescimento. Fui dormir e coloquei o despertador pra 00h30; levantei cambaleando, fui ver e nada. Achei que tinha gorado e fui dormir porque tinha um compromisso super cedo na segunda. Mas, quando levantei, a massa estava super crescida e linda e me rendeu 4 pães enormes!
Não tenho uma receita muito certinha, porque fiz tudo de cabeça. A única coisa que sei com certeza é de que usei 1,1kg de mandioca cozida, bem desmanchada e amassada. Bati 2 ovos caipiras, juntei com 1/2 xícara (chá, 240ml) de manteiga sem sal derretida; 1 colher (sopa) de sal; 3/4 xícara (chá, 240ml) de açúcar. Misturei com a massa de mandioca e fui juntando farinha de trigo aos poucos, junto com 2 colheres (chá) de fermento biológico seco (aquele para pão). Não sei quanto usei de farinha, mas a massa deve ficar um pouco grudenta, não muito lisa (à medida em que  junta farinha, você vai sovando a massa na mesa enfarinhada e soltando com a ajuda de uma espátula). Depois, coloquei numa tigela alta e deixei crescer, o que levou umas 8h.
Modelei os pães sem muita farinha (gruda um pouquinho), passei gema de ovo misturada com café pronto, mas sem açúcar pra ficar com uma cor bonita e levei pra assar por cerca de 40 minutos.
E garanti pão pra semana toda!

Não sei qual será o motivo da próxima reunião (safra de pinhão tá aí, como lembrou alguém no dia da mandioca!). Só sei que os meus amigos de verdade, que posso contar nos dedos das mãos, são ainda mais legais que pão fresquinho feito em casa. Muito amor, mesmo.

sexta-feira, 16 de maio de 2014

Brotinhos...

O meu amor pelas plantinhas cresce e se multiplica e os amigos ainda me dão mudinhas em vasinhos fofos, plantadas por eles mesmos!
Acho que acontece a mesma coisa com a vida. A gente colhe as coisas que planta ainda que, nem sempre, as mudas e sementes sejam fortes. Mas é preciso ser persistente, ter fé, acreditar em cada brotinho, que deve ser regado e alimentado. E as ervas daninhas, se não der pra eliminar, a gente aprende a conviver com elas, sem deixar que tomem conta do nosso jardim.
Bom final de semana!

quarta-feira, 14 de maio de 2014

Nas nuvens...

Tenho trabalhado três turnos. Juro, não é brincadeira e não tá fácil (mas tá fácil pra alguém?).
Nos últimos dois finais de semana, fiquei fora de casa e, no domingo das mães, eu estava só o pó, de tão cansada.
Mas tinha trazido na sacola essa fita linda de nuvenzinhas, que comprei da Priscila Cañedo, da Móbiles e Outras Manufaturas. Daí, comecei a renovar e dar uso pra essa moldurinha velha. Engraçado como, de vez em quando, a gente se anima com as coisas de casa, mesmo na maior canseira, né?
Não tem nenhum segredo e nem precisa de legenda: é só rabiscar, recortar e colar!



Facinho, né?
E fica bonitinho assim:
Na parede, pendurei o pratinho AMOR da coleção Sing's da Tok Stok, que eu amo, um passarinho de louça da ETNA e dois desenhos da minha filhota, um deles feito sobre um retalho de papel de parede. Só coisas cheias de amor e carinho!
Ah, por falar em coisas cheias de amor e carinho, duas blogueiras queridas postaram sobre o Ana Sinhana:
Primeiro a Lidiane Vasconcelos, do Bicha Fêmea falou sobre mães autônomas num post bem legal! Obrigada, Lidiane!
Depois, a Isabela Kastrup, do Arrumadíssimo, falou sobre a minha casinha num post todo fofo! Amei, obrigada, Isabela!
E vocês? Conseguem arrumar pique no meio da canseira pra cuidar da casa? Não vou dar uma de super mulher, mas a gente tenta, né?
=)

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Bazar Ógente 11 - dia das mães


Eu, a mamãe foca, suas filhinhas e um monte de coisas e gente bacanas estamos nos preparando para encontrar vocês, amigos e clientes!


Estarei lá em SP amanhã para mais essa edição do Bazar Ógente!
End: Rua São Joaquim, 285 - Liberdade - São Paulo
Horário: 10h30 até 18h30.
Entrada Franca

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Plantinhas dentro de casa


Antes da reforma, eu nunca tinha me aventurado a ter plantinhas na sala, fora vasos com flores cortadas. Agora, como a sala ficou bem iluminada pelas esquadrias de vidro, o meu dedo verde se estendeu aos domínios internos também. Tenho me controlado pra sala não virar uma selva. E também pra não juntar um monte de vasos aleatoriamente. Tudo nessa vida doméstica requer um tanto de equilíbrio e algum senso estético...
A verdade é que eu gosto das plantinhas e do aconchego que elas trazem. Nem sempre a gente ganha ou tem dinheiro pra maços maravilhosos de rosas, né? Mas as plantinhas garantem viço e alegria o tempo todo, basta a gente aprender a cuidar delas e achar os lugares certos para colocá-las. É claro que rola um certo nível de assassinato até que isso aconteça... sim, sou culpada e já matei algumas suculentas afogadas (RIP).
Por enquanto, a sala tem as seguintes moradoras:

Terrário com mini-abacaxi: é super duradoura, pede meio copo d'água a cada 15 dias e não precisa ficar nos lugares mais iluminados. E cresce que é uma beleza. Depois que o abacaxizinho cai, é possível replantá-lo em outro vaso.

Suculentas: tenho na mesinha de centro e na estante; a maioria, pede colheradas semanais de água (nada de colocar com regador, pra não sofrer com o homicídio, hein?
Acho que são as mais adequadas pra dentro de casa, além de serem as plantinhas mais fofas e com precinho amigo em qualquer mercado.


 Coração de estudante: achei que ele seria mais manhoso para cuidar mas, quando vi o vaso todo cheio no mercado, não resisti e trouxe pra casa (aqui perto, tem um mercadinho japonês que tem as melhores e mais bem cuidadas mudas de plantas diversas, de rosas a suculentas). É uma daquelas plantas de infância, que me lembram a casa da minha avó, junto com uma outra parecida que tinha umas bolinhas e ela chamava de rosário. Muito amor!
Precisa ficar num lugar alto para que a "cabeleira" possa pender. Ainda preciso achar um jeito legal de pendurá-lo. A rosinha de sol é recém-chegada e já tem duas florzinhas que ficam abertas a maior parte do dia, mas logo estenderá seus domínios ao canteiro de lá de fora.
 Avenca: outra plantinha antiga, com cara de casa de vó e de infância. É mais delicada e não gosta de vento, nem de sol direto, embora goste de luz; pede mais regas (colo água duas a três vezes por semana e sempre verifico se a terra está úmida). Coloquei perto da porta, que é iluminado, mas sem sol direto.
 Cacto: não sei como chama, mas ganhei três mudas da minha tia. Uma delas está na casa da minha mãe e também fica dentro de casa. A outra, está no quintal, perto da janela do ateliê e já tem mais brotos. Já essa da foto está assim desde que chegou, embora esteja firme, não criou novos brotos.
As duas suculentas de trás, no pratinho, precisam de vasinhos maiores e devo trocar em breve. A do vasinho-mini-lindo era um galhinho que plantei e "pegou"!
O mais bacana de cultivar as plantinhas é trocar/ganhar dos amigos que também gostam. Nos últimos encontros, ganhei uma suculenta fofa e uma rosinha de sol. E distribui alguns pezinhos das pimentas que o marido está cultivando. Me sinto a própria tia trocando mudinhas e acho que esse é um dos melhores presentes de ter uma casinha.
E vocês? Também curtem as plantinhas dentro de casa? Contaí!
=)

sexta-feira, 2 de maio de 2014

Anota na agenda!

Aqui, muita correria. É encomenda, organização dos eventos do Bendito Coletivo (a gente está trabalhando em um monte de novidades, aguardem!), fotos, mais encomendas... e a agenda de bazares em SP que começa no próximo final de semana!
Então, tem sobrado pouco tempo pra fazer coisinhas gostosas, tutoriais, fotos interessantes e todas as coisas do dia a dia do blog que me fazem tanta falta. Mas estou feliz, porque tem sido muito rico me dedicar de cabeça às coisas que eu gosto. Feliz mesmo!
Enfim, quem quiser me encontrar, tem endereço certo nos próximos finais de semana. Anota na agenda:

Sábado e domingo (3 e 4 de maio), no Espaço Kazu. E, no sábado seguinte (10/4), no Bazar Ógente. Ambos na Liberdade, em SP (endereços no folder).
Apareçam!

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Organize as melhores festas durante os jogos da Copa

Nem todo brasileiro ama futebol, mas todo brasileiro adora uma festa. Eu mesma nunca parei para assistir um jogo, a menos que fosse a seleção na Copa do Mundo. Eu tenho ótimas lembranças das ruas decoradas, a família, vizinhos e amigos reunidos para assistir aos jogos. Nunca vou me esquecer a final da Copa de 1994: Brasil e Itália, 0x0, pênaltis, Brasil três gols, Itália com dois gols e chutando o terceiro. Tensão, ansiedade e… PARA FOOOOOORA!!!, grita Galvão. Que festa. Que alegria. Todo mundo nas ruas, nossa bandeira, os gritos, os fogos. Levantamos a taça novamente em 2002 e temos tentado o hexa em 2006 e 2010, porém sem sucesso.
Este ano vamos tentar o hexa novamente, dessa vez em casa, com toda a energia da torcida. Nos estádios, nas ruas e na casa de cada brasileiro a expectativa será grande. Se assim como eu, você não vai poder ir ao estádio, aqui ficam algumas dicas para não perder a oportunidade de festejar durante os jogos e celebrar o evento mais importante do ano.

Convoque os vizinhos

Converse com os seus vizinhos e faça uma lista dos que estão animados e topam ajudar com a decoração. Vale pintar o mascote e a bandeira brasileira no asfalto se você tiver algum vizinho talentoso, fazer bandeirinhas estilo as de festa junina em verde e amarelo, ou colocar bandeiras nos postes— cuidado especial com a fiação elétrica porque ficar sem energia em dia de jogo é muito triste. Se você mora num prédio, faça uma vaquinha com os outros moradores e compre uma cesta de café da manhã que será dada ao morador do apartamento com a sacada mais bem decorada.

Reúna a Galera Para os Jogos

Convide a família, os vizinhos e amigos para assistir a abertura dos jogos e as partidas da seleção na sua casa. Cada um pode trazer um prato e uma caixinha de cerveja enquanto você entra com a casa, os descartáveis e a decoração no clima da copa, com balões, cornetas, apitos e bandeirinhas, tudo para que a festa fique de arrasar. Você também pode fazer uma vaquinha para um churrasco com muita música e diversão antes e depois da partida, ou se você gosta de cozinhar, faça uma feijoada caprichada com uma caipirinha gostosa. 

Organize um Bolão

Pode ser algo simples como apostar quem vai levar o título. Para os mais conhecedores de futebol, forneça a tabela das partidas e cada participante pode dar seu palpite para o resultado de cada jogo, quem segue para as oitavas e quartas de final, semifinais, terceiro lugar e a final no dia 13 de julho. Se você ou algum amigo entender sobre internet, dá até para criar um site ou uma página no Facebook para que os amigos de longe possam participar.

Não Esqueça da Criançada

Meus filhos eram pequenos na copa de 1994. Embora  tenham adorado a folia daquele dia, acho que  não assistiram a partida antes de chegar aos pênaltis. Ficaram brincando com as outras crianças e aporrinhando a gente de vez em quando. Para evitar as interrupções constantes e as reclamações de tédio, vamos planejar jogos para as crianças. Vamos ter um gol e uma bola, e o objetivo será marcar o maior número de gols com os olhos vendados. Também teremos cópias da bandeira do Brasil para que os pequenos possam colorir, e um campeonato de video game.

Organize sua Própria Copa

Se você tem o seu grupo de amigos que se reúne toda semana para jogar bola e depois ir tomar uma cerveja, porque não organizar um campeonato contra outros times? Os jogos podem ser disputados antes ou depois dos jogos da seleção, com direito a torcida e comes e bebes.

Planeje Uma Escapada

Dia 13 de julho será um dia tumultuado, especialmente se a seleção chegar a final. Se você quer escapar da bagunça alheia e do trânsito das grandes cidades, junte um grupo de amigos e alugue uma chácara ou casa na praia. Como a final é durante a baixa temporada, você pode conseguir um bom negócio, com a vantagem de assistir à final relaxando no fim de semana sem se preocupar em limpar a bagunça no dia seguinte.

Indo ao estádio, festejando em casa ou escapando da folia, o importante é torcermos. Vamos apoiar nossa seleção e levantar a taça do nosso hexa.

*Esse post é um publieditorial.